Russos terão enviado civis ucranianos por estrada minada e disparado sobre os sobreviventes

24 mai, 04:13
Civil ucraniano morto no seu veículo após ataque russo em Kharkiv a 6 de março

Vários carros civis com corpos mutilados e alvejados terão sido encontrados pelas tropas ucranianas que avançam em Mykolayv em direção à região de Kherson. Coluna de veículos terá sido enviada por uma estrada minada - quem não morreu nas explosões foi morto a tiro, acusam os militares ucranianos

É uma nova acusação de eventuais crimes de guerra cometidos pelas tropas russas: no sul da Ucrânia, militares russos terão ordenado que veículos de civis ucranianos, que tentavam fugir de locais de conflito, seguissem por uma estrada minada. Os civis que não morreram na explosão dos seus carros terão sido alvejados pelos soldados invasores.

A acusação é feita pelo Comando Operacional "Sul" (COS) das Forças Armadas da Ucrânia, num post publicado esta noite na respetiva conta de Facebook.

"Durante o avanço das nossas unidades na região de Mykolayv, em direção à região de Kherson, foram encontrados vários carros civis com corpos mutilados e alvejados", diz o comunicado. "Note-se que os danos no equipamento indicam anteriormente a explosão de carros numa área minada, bem como o bombardeamento da coluna."

A explicação do sucedido, segundo o Comando "Sul", é a seguinte: "Quando os habitantes locais tentaram evacuar, primeiro os ocupantes mostraram-lhes uma rota autorizada através da área minada; e depois alvejaram os sobreviventes das explosões."

Segundo o Comando Operacional "Sul", entre os mortos, num total não quantificado, foram encontradas duas crianças em idade escolar.

19 comandos russos em Zaporihzia e Kherson

No post publicado na segunda-feira à noite, o COS garante que na região de Mykolayv "o inimigo não é capaz de avançar, [e] o moral dos ocupantes está a deteriorar-se rapidamente."

Como forma de implementar a política de Moscovo na regiões ocupadas de Kherson e Zaporizhia, as forças russas diversos gabinetes de comando, para reforçar o controlo sobre a população civil. A mesma informação foi veiculada por Ivan Ariefiev, porta-voz da Administração Militar Regional de Zaporizhia: numa tentativa de aumentar o controlo sobre a população ucraniana, terão sido estabelecidos pelo menos 19 "centros de comando" russos naquela região. 

Ainda de acordo com o mesmo responsável, na cidade de Melitopol, no sul do oblast de Zaporizhia, soldados russos "estão a tentar ganhar dinheiro através da pressão armada sobre civis": quem quer sair da cidade tem de pagar aos militares invasores que fazem bloqueios nas estradas. "Aqueles que não têm esse dinheiro estão condenados a permanecer reféns de terroristas russos." Noutros locais, ninguém é autorizado a deixar as áreas ocupadas, com longas filas de veículos que as tropas russas não autorizam a passar nos postos de controlo. 

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados