Zelensky: "Se a Ucrânia fizesse parte da NATO antes da invasão não haveria guerra"

11 mai, 15:23
Volodymyr Zelensky (Ukrainian Presidential Press Office via AP)

Presidente ucraniano diz que o seu país não pode continuar a viver numa constante incerteza, como se fosse um convidado sem direito a sentar-se

O presidente ucraniano, num discurso feito ao instituto Sciences Po em Paris, disse que a guerra com a Rússia poderia ter sido evitada caso a Ucrânia fosse já membro da NATO no momento da invasão.

"Se a Ucrânia fizesse parte da NATO antes da invasão, não haveria guerra", afirmou Volodymyr Zelensky, que também abordou a possibilidade de o país vir a aderir à União Europeia no seu discurso aos estudantes franceses. " A nossa entrada só pode fortalecer a União Europeia, não podemos ficar de fora", defendeu o presidente, insistindo que o seu país não pode ficar "em constante incerteza". "É como se alguém fosse convidado e não pudéssemos colocar uma cadeira para esse convidado", acrescentou.

Zelensky disse também que, para a Rússia, a NATO foi apenas um "pretexto" para esta guerra, sublinhando que o Kremlin tem outros motivos para ter iniciado a guerra. Um desses motivos é o facto de Vladimir Putin, explica o presidente ucraniano, "não considerar a Ucrânia como um povo, como uma nação".

"Eles querem manter a sua influência, eles querem estar em todos os lugares. Eles não nos veem como um estado independente”, reiterou Volodymyr Zelensky, que falou por videoconferência a partir Kiev. "Ele [Putin] tem medo de nós, do nosso modo de vida", sublinhou.

Ao Sciences Po, declarou também que a Ucrânia está "a travar uma guerra pela liberdade e pela independência". "É por isso que esta guerra é tão sangrenta e tão complicada. É por isso que a Ucrânia deve acabar com a guerra. Quero que terminemos esta guerra com a nossa vitória, porque isso significaria que a Ucrânia finalmente obteve a independência total", disse aos alunos do Sciences Po.

Siga a Guerra na Ucrânia AO MINUTO em CNN Portugal.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados