Rússia vai retomar participação no acordo de cereais do Mar Negro

2 nov, 11:24

Anúncio foi feito pelo presidente turco

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, afirmou que a Rússia vai retomar a participação no acordo de cereais do Mar Negro já esta quarta-feira.  

De acordo com a Reuters, Erdogan informou o parlamento que o ministro da Defesa russo tinha passado a informação à Turquia que o acordo iria ser retomado ao meio-dia.

A informação foi também confirmada pelo ministério da Defesa russo, através do Telegram. De acordo com a CNN, a Rússia diz ter recebido garantias reais do respeito pelos acordos de Istambul, motivo pelo qual vai retomar a participação no transporte de cereais e comida.

“A Federação Russa considera que as garantias que recebeu são suficientes, neste momento, e vai retomar a implementação do acordo - a iniciativa para o transporte de cereais e comida a partir dos portos da Ucrânia (a "Iniciativa do Mar Negro"), suspenso depois dos ataques terroristas a Sebastopol", pode ler-se no Telegram do ministério russo.

Este acordo, assinado em julho sob a égide da Organização das Nações Unidas (ONU) e da Turquia, permitiu a exportação de milhões de toneladas de cereais retidas nos portos ucranianos desde o início da ofensiva russa, no final de fevereiro.

No sábado, a Rússia veio, contudo, acusar a Ucrânia de atingir a sua frota na baía de Sebastopol, anexada à Crimeia, com drones aéreos e submarinos, usando para isso o corredor humanitário criado para a exportação dos cereais. Moscovo assegurou que esta operação foi planeada com o apoio de especialistas britânicos.

A Ucrânia, por sua vez, denunciou que este foi um "falso pretexto" para a suspensão do acordo de cereais, enquanto Londres negou qualquer participação neste ataque.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados