Artilharia ucraniana destruiu o gabinete do presidente pró-russo da República Popular de Donetsk

23 ago, 14:39

Pelo menos três pessoas morreram e seis ficaram feridas na sequência de um ataque ao centro da cidade de Donetsk

A Ucrânia tentou atingir o coração do poder político em Donetsk esta terça-feira, dia da bandeira ucraniana, atacando o edifício onde se encontra o gabinete do presidente pró-russo Denis Pushilin.

A maior cidade do Donbass foi atacada pela artilharia ucraniana. Até ao momento, há três civis mortos e seis feridos.

Para além do edifício da administração central da autoproclamada República Popular de Donetsk, onde trabalha Denis Pushilin, também a sede da polícia e um hotel onde se concentram jornalistas foi atingido.

Enquanto gravávamos imagens dos destroços na sede do poder político, Pushilin apareceu escoltado e fez declarações aos poucos jornalistas que se encontravam no local.

“Atacaram o centro da cidade. Vemos, infelizmente, que um projétil atingiu a Administração Central. A destruição inclui o meu gabinete. A sala de reuniões também ficou destruída. O inimigo tentou infligir danos à república (Popular de Donetsk]. Pensaram que podiam intimidar alguém. Não, não o fizeram. Somos fiéis aos nossos objetivos e intenções. Acreditamos que o inimigo deve ser punido como merece. Hoje, eles ultrapassaram novas linhas. Vamos esperar”, declarou Pushilin.

Não longe dali, dentro do Hotel Central, lugar onde dezenas de jornalistas estão alojados, alguns trabalhadores ainda assustados olham para os destroços. Outros começam já a limpar a área. A esplanada, a entrada e o lobby do hotel foram atingidos pelos estilhaços. Também as janelas de muitos quartos.

Quarta-feira a Ucrânia celebra outra data importante, o dia da independência, e são muitos os que consideram que Kiev pode querer repetir a mesma mensagem de hoje. Que a Ucrânia pode atingir qualquer lugar em Donetsk.

Europa

Mais Europa

Patrocinados