Astrónoma com conta suspensa no Twitter por partilhar conteúdo "íntimo" - a publicação era a queda de um meteorito

17 nov, 19:49
Twitter. Foto: AP

Mary McIntyre ficou incrédula com a decisão da rede social, acreditando que tudo se deveu ao sistema de inteligência artificial

Propaganda de terrorismo, discurso de ódio ou... meteoritos. Estas são três razões que podem levar a uma suspensão na rede social Twitter. Pelo menos a julgar pelo que aconteceu a Mary McIntyre, uma astrónoma inglesa que viu a sua conta ser suspensa por três meses por ter partilhado imagens com conteúdo considerado "íntimo".

Na verdade, o que a mulher partilhou foi o vídeo de um meteorito a passar durante a noite em Oxfordshire, a partir de imagens gravadas da sua própria casa. 

Começou por receber uma suspensão de 12 horas pela partilha de conteúdo "íntimo" sem o consentimento da outra parte. Mas a suspensão agravou-se depois de Mary McIntyre se ter recusado a apagar o tweet, a condição imposta pelo Twitter para a deixar regressar à rede social, que queria ainda que a mulher admitisse que tinha infringido as regras. A astrónoma recusou e acabou com uma suspensão de três meses, que chegou agora ao fim.

"Não foi ofensivo ou pornográfico, de todo. Era apenas um meteorito", explicou, em declarações citadas pelo jornal The Guardian, falando do vídeo que pode ver abaixo.

Mas não porque o período terminou. O que causou o levantamento da suspensão foi o facto de a BBC ter dado pelo caso, bem como outros utilizadores, questionando as equipas de apoio do Twitter sobre o mesmo.

"É triste que tenha chegado a este ponto para eu ter a minha conta de volta", referiu a mulher.

Agora, e com a conta de regresso, Mary McIntyre continua a ter o vídeo do meteorito publicado. O que a astrónoma pensa é que tudo não terá passado de um engano por parte do sistema automático do Twitter, que identificou aquele conteúdo como pertencente a um padrão que vai contra as regras da empresa.

O que pode ter acontecido, na prática, é que o sistema de inteligência artificial tenha interpretado a imagem como um conteúdo sexual de outra pessoa que não Mary McIntyre, emitindo de imediato um alerta que levou à suspensão da conta, sem que antes esse alerta tenha sido verificado por um ser humano.

E é nisso que a astrónoma quer acreditar: "Não vejo como um moderador humano pudesse ficar ofendido com isto, então penso que deve ter sido inteligência artificial."

Relacionados

Tecnologia

Mais Tecnologia

Patrocinados