Sentado nos escombros, pai não larga a mão da filha que morreu esmagada no sismo

8 fev 2023, 09:44

Aviso: as imagens podem chocar os mais sensíveis

É a imagem do desalento. Com um casaco cor de laranja, sentado nos escombros do prédio onde vivia, Mesut Hancer agarra a mão da filha, Irmak, de 15 anos, que morreu no sismo que abalou a Turquia e a Síria.

Segundo a AFP, Irmak ficou esmagada na cama, debaixo das lajes de betão, janelas e tijolos partidos, no prédio onde a família vivia, em Kahramanmaras. 

Mesut Hancer não fala. Permanece imóvel enquanto à sua volta as equipas de resgate se desdobram numa luta contra o tempo para tentar resgatar os sobreviventes nas ruínas de edifícios, perante condições meteorológicas severas que se prevê que venham a piorar nos próximos dias.

No meio dos trabalhos, Ebru Firat, de 23 anos, tenta encontrar o primo com vida, na cidade de Gaziantep, criticando a resposta do governo à catástrofe. Com a esperança a desvanecer-se, a jovem diz à AFP que apesar de cada minuto ser crucial para encontrar sobreviventes, nenhuma equipa de resgate chegou ao local nas primeiras 12 horas críticas após a catástrofe, o que levou os familiares das vítimas e a polícia local a desimpedir as ruínas à mão.

"Não tenho mais lágrimas para chorar", afirma Ebru.

O número de mortos no sismo que atingiu o sudeste da Turquia e a vizinha Síria na segunda-feira aumentou para mais de 9.600, de acordo com um novo balanço provisório divulgado esta quarta-feira pelas autoridades.

Na Turquia, o mais recente balanço regista 7.108 mortos, enquanto na Síria foram até agora registadas 2.547 mortes, num total provisório de 9.655, avança a AFP.

Segundo os últimos dados turcos, o sismo fez ainda 40.900 feridos e mais de 8.500 pessoas já foram resgatadas das dez províncias onde foi declarado o estado de emergência durante três meses.

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan deverá visitar as áreas afetadas pelo sismo ainda esta quarta-feira, com paragens programadas na cidade de Kahramanmaras e na província de Hatay, revelou o gabinete presidencial. 

Relacionados

Europa

Mais Europa

Mais Lidas

Patrocinados