"Não desistimos até que as nossas recomendações sejam acolhidas", afirma Tribunal de Contas

Agência Lusa , FMC
23 jun, 21:08
José Tavares

O presidente do Tribunal, José Tavares, garantiu que as recomendações feitas nas contas gerais do Estado têm como objetivo melhorar as contas públicas portuguesas

O presidente do Tribunal de Contas (Tdc), José Tavares, garantiu esta quinta-feira que a instituição não desiste das suas recomendações, porque tem como objetivo melhorar as contas públicas portuguesas.

“Nós não desistimos até que as nossas recomendações sejam acolhidas. E não desistimos porque fazemo-lo com o propósito de melhorar as contas públicas”, disse José Tavares, numa audição na Comissão de Orçamento e Finanças.

Numa audição no âmbito da apreciação da Conta Geral do Estado 2020 (CGE2020), o responsável do TdC congratulou-se com o número crescente de recomendações feitas nas contas gerais do Estado que têm sido acolhidas.

“O facto de este ano, este parecer [da CGE2020] ter um número menor [de recomendações] do que em 2015 significa que a nossa voz é ouvida e congratulamo-nos com isso”, acrescentou.

José Tavares reiterou ainda a intenção da entidade emitir o parecer da Conta Geral do Estado de 2021 até ao dia 30 de setembro, permitindo que seja entregue ao parlamento antes da proposta do Orçamento do Estado para 2023.

“É muitíssimo importante. Representa passo qualitativo”, vinca.

O parecer do Tribunal de Contas à Conta Geral do Estado (CGE) de 2020 foi divulgado em dezembro de 2021.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Economia

Mais Economia

Patrocinados