Relação do Porto não responsabiliza Ikea por morte de criança em baloiço em 2015

CNN Portugal , DCT
12 jun, 11:04
IKEA

O menino de 11 anos morreu asfixiado num baloiço de pano da empresa sueca

O Tribunal da Relação do Porto não imputou quaisquer responsabilidades à Ikea a propósito da morte de um menino de 11 anos em Pedroso, Vila Nova de Gaia, que faleceu de asfixia mecânica por enforcamento num baloiço de pano comercializado pela empresa sueca. O caso remonta a 2015.

De acordo com o Jornal de Notícias (JN), apesar de o objeto oferecer algum tipo de risco - a juíza desembergadora Anabela Miranda classificou o baloiço como 'inseguro' e a própria empresa descontinuou o produto em 2014 por não cumprir todos os critérios de qualidade -, o Tribunal da Relação do Porto decidiu descartar quaisquer responsabilidades da Ikea no sucedido, uma vez que não foi possível provar a manobra que levou à morte da criança.

Com esta decisão a Ikea não tem de pagar qualquer indemnização à família do menor, que tinha pedido 246 mil euros à empresa sueca. 

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados