Trabalhadores da Carris apresentam pré-aviso de greve para março

Agência Lusa , BCE
25 fev, 14:32
Regresso ao confinamento em Portugal

As estruturas sindicais rejeitaram o aumento salarial de 10 euros apresentado pela administração da Carris, reivindicando uma subida semelhante à ocorrida no salário mínimo nacional (40 euros).

Os trabalhadores da Carris vão apresentar um pré-aviso de greve para 22 de março, dia em que se realizará um plenário, entre as 10:00 e as 15:00, segundo adiantou esta sexta-feira fonte sindical.

De acordo com Manuel Oliveira, do Sindicato Nacional dos Motoristas e Outros Trabalhadores (SNMOT), após a reunião desta sexta-feira entre esta organização sindical, o Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes Rodoviários e Urbanos de Portugal (STRUP) e restantes sindicatos representantes dos trabalhadores da Carris, foi decidido agendar um pré-aviso de greve para dia 22 de março e um plenário.

Segundo aquele responsável, a data anunciada dará tempo para “as partes, nomeadamente a Carris, apresentar uma proposta” de negociação salarial aos trabalhadores e aos sindicatos.

“Estamos a envidar todos os esforços para que todas as organizações sindicais dos trabalhadores da Carris se juntem e deem voz aos trabalhadores”, disse em declarações à Lusa.

No anterior plenário, segundo Manuel Oliveira, duas estruturas sindicais colocaram em causa a legalidade do mesmo, escusando-se a participar, sendo importante a defesa e a representação de todos os trabalhadores.

Em 18 de janeiro, a administração da Carris iniciou com os sindicatos representativos dos trabalhadores a negociação do Acordo de Empresa para 2022 e as atualizações salariais, altura em que as estruturas sindicais rejeitaram o aumento salarial de 10 euros apresentado, reivindicando uma subida semelhante à ocorrida no salário mínimo nacional (40 euros).

Em novo plenário, em 27 de janeiro, os trabalhadores da Carris decidiram mandatar os sindicatos, designadamente o STRUP, o SNMOT, o Sindicato dos Trabalhadores dos Transportes (SITRA) e a Associação Sindical dos Trabalhadores da Carris (ASPTC), a integrar as negociações com a administração da empresa sobre o Acordo de Empresa para 2022 e as atualizações salariais.

Já em 18 de fevereiro, a administração da Carris apresentou aos sindicatos uma proposta de atualização salarial de 20 euros, valor que o STRUP considerou ainda “muito insuficiente”.

Trabalhadores do Metro de Lisboa também apresentam pré-aviso de greve

Os trabalhadores do Metropolitano de Lisboa também apresentaram, no dia 23 de fevereiro, quarta-feira, um pré-aviso de greve para os dias 11 e 18 de março, tendo em conta a desvalorização dos problemas dos funcionários por parte da administração, adiantou fonte sindical.

“[O pré-aviso de greve] Tem a ver com as condições de trabalho, a falta de efetivos e o clima por parte da direção relativamente aos trabalhadores, o que perturba o bom funcionamento”, disse, em declarações à agência Lusa, Anabela Carvalheira, da Federação dos Sindicatos dos Transportes e Comunicações (FECTRANS).

Relacionados

País

Mais País

Patrocinados