Rússia: estrangeiros podem suspender unilateralmente os contratos

7 mar 2022, 20:21
Zenit-Chelsea (Lusa)

FIFA e UEFA autorizam jogadores e treinadores a encontrar novos clubes até ao final da temporada

A FIFA e a UEFA chegaram a acordo nesta segunda-feira para permitir que jogadores e treinadores estrangeiros com contrato com clubes russos possam suspender unilateralmente os contratos, em função da invasão da Rússia do território ucraniano.

«De forma a facilitar a partida de jogadores e treinadores estrangeiros da Rússia, caso não haja um acordo mútuo com os clubes inscritos na Federação Russa de Futebol (FUR) até ao dia 10 de março, os jogadores e treinadores estrangeiros vão ter o direito de suspender unilateralmente os seus contratos com os clubes em questão, até ao fim da temporada na Rússia (30 de junho)», lê-se no site da FIFA.

Na mesma nota, a entidade que gere o futebol mundial informa que os jogadores e treinadores de clubes ucranianos vão ter os respetivos contratos suspensos até ao final da época, sem que seja necessária qualquer ação das partes.

As medidas agora anunciadas significam que todos os jogadores e treinadores estrangeiros abrangidos por estas regras excecionais em relação à Rússia e à Ucrânia terão liberdade para assinar por outros clubes, mesmo nos mercados que já estão fechados.

Refira-se que, caso um jogador tenha contrato com um clube russo ou ucraniano até 2023, por exemplo, ele poderá ser apenas inscrito por outro clube até ao verão de 2022, porque o vínculo contratual anterior continua válido.

A inscrição destes jogadores terá de ser feita até ao dia 7 de abril, podendo cada clube inscrever, no máximo, dois jogadores que beneficiem desta norma.

Também os menores de 18 anos ucranianos irão beneficiar de uma medida de exceção, podendo ser inscritos com o estatuto de refugiados.

 

Relacionados

Patrocinados