Pagam milhares de euros e permitem o teletrabalho: eis cinco profissões para fazer dinheiro na internet

13 nov, 14:00
Numa nota informativa sobre ‘nómadas digitais’ publicada em março de 2021 a sociedade de advogados PLMJ lembra que o Orçamento do Estado para 2021 (OE2021) introduziu um novo conceito de estabelecimento estável. (Pexels)

Têm muita procura, são bem remuneradas e estão aqui para ficar. Descubra cinco profissões que lhe vão permitir ganhar dinheiro na internet.

Gestor de E-Commerce

Podem ganhar entre 50 a 75 mil euros por ano e muitos podem cumprir funções em regime híbrido. Os E-Commerce Managers têm como funções produzir informação útil à gestão de uma marca, com o foco na análise do desempenho de um negócio de comércio online. As funções são vastas. Podem ir a gestão e planificação de campanhas promocionais, à criação de newsletters, bem como a refinação do Search Engine Optimization (SEO) ou até mesmo a gestão de clientes.

Geralmente, as empresas que procuram profissionais desta área com o curso de gestão. Capacidades como o conhecimento em SEO, Google Ads, Google Analitics e experiência em plataformas de comércio online como o Shopify é sempre bem-vindo.

Capacidade de comunicação, planeamento, organização e cumprimento de prazos são algumas das características necessárias para estes profissionais.

Especialistas em Segurança Informática

O número de ciberataques tem vindo a aumentar de forma vertiginosa. Apenas em 2022, Portugal já foi alvo de vários ataques que colocaram em causa infraestruturas críticas para o país, como foi o caso do golpe ao hospital Garcia de Orta ou às operadoras de telecomunicações. Mas este é um cenário comum em várias partes do mundo. É por isso que a profissão de especialista em segurança informática poderá registar um forte crescimento nos próximos anos. 

O elevado valor dos nossos dados faz com que haja também uma maior necessidade de os manter seguros e várias empresas estão dispostas a pagar cada vez mais para o fazer. Se monitorizar redes de organizações para encontrar problemas de segurança e investigar as suas causas é algo que lhe interessa, talvez este seja um trabalho para si.

Capacidade de continuar a aprender (as vulnerabilidades estão sempre a mudar), atenção aos detalhes e capacidade de trabalhar sob pressão são algumas das características necessárias para estes profissionais. “As pessoas não saem à procura de emprego, vêm para aqui e já têm emprego. Há uma falta de profissionais também”, afirma o professor universitário Alípio Jorge.

Os requisitos para exercer nesta área passam por um curso de engenharia, engenharia informática ou matemática, embora existam cursos técnicos que permitem o desempenho desta profissão.

Gestores de redes sociais

Para um número cada vez maior de empresas, é muito difícil equacionar o crescimento do negócio e o alcance a um número cada vez maior de clientes sem acesso a redes sociais. Essa realidade faz com que a profissão de gestor de redes sociais seja uma das mais desejadas. Responsáveis por gerir os perfis de redes sociais, criar campanhas, todo o tipo de conteúdos e desenvolver estratégias para a expansão da marca, estes profissionais podem ganhar bastante dinheiro, particularmente se procurarem trabalhar numa empresa estrangeira remotamente.

Além destas responsabilidades, o Social Media Manager pode ser responsável pela análise da performance da rede social, de forma a moldar a estratégia da empresa para atingir os seus objetivos. Mas as coisas nem sempre correm bem e pode acabar por ter de estar preparado para criar planos de contingência e de gestão de crise.

Para entrar nesta área, na maior parte dos casos, precisa de ter uma licenciatura, saber falar inglês, bem como ter uma boa capacidade de comunicação oral e escrita e de gestão de clientes. Capacidade de gestão de stress, prioridades e organização também são ótimas capacidades para se ter.

Analista de dados

São alguns dos profissionais mais desejados do mercado de trabalho e a tendência é para que sejam cada vez mais procurados. Esta função tornou-se cada vez mais importante no funcionamento das economias modernas, com quase todas as indústrias a procurarem profissionais especializados nesta área.

Consiste em tentar arranjar modelos preditivos para resolver problemas, utilizando ferramentas de machine learning. Estes profissionais são fundamentais para que as empresas compreendam os dados que têm ao seu dispor para tomar decisões de investimento, de avaliação de risco, de compreender o público-alvo, ou de escolher onde alocar capital.

Desengane-se quem pensa que este tipo de profissão está restrito a empresas tecnológicas. Das finanças a empresas da área da saúde, o leque de indústrias que procura estes profissionais é cada vez maior. Tem havido cada vez mais uma colaboração entre os centros de investigação e as empresas que estão localizadas nestas áreas.

O facto de existir tanta procura por profissionais desta área faz com que sejam dos mais bem remunerados, até mesmo na realidade portuguesa.

Marketing Digital

A pandemia acelerou um processo que vinha a ganhar terreno, mas que agora ninguém duvida: a nossa vida passa cada vez mais pelo digital. A necessidade de as empresas rentabilizarem essa relação com o mundo digital abriu as portas para que o marketing digital venha a tornar-se cada vez mais uma profissão para os próximos anos.

Essa tendência é confirmada por uma análise feita pela rede social LinkedIn, que destaca esta profissão como uma das mais procuradas em 2021, com as empresas a sentirem cada vez mais necessidade de fazerem os seus produtos e serviços chegarem aos olhos dos consumidores. De 2020 para 2021, a procura por profissionais do setor aumentou 33% e não dá sinais de abrandar.

Conhecimentos em marketing de produto, estratégia digital, gestão de marcas e SEO (otimização para motores de busca), são alguns dos conhecimentos mais procurados pelos patrões na hora de contratar profissionais. Em Portugal, já existem vários cursos que permitem obter uma especialização nesta área.

Dinheiro

Mais Dinheiro

Patrocinados