Vacinação dos 5 aos 11 anos: ministro da Educação quer operação "rápida" e de "grande extensão"

Nuno Mandeiro , Com Lusa
6 dez 2021, 14:00

Tiago Brandão Rodrigues acredita que no dia 10 de janeiro, fim das férias escolares, a imunização deste grupo estará praticamente concluída e que“uma parte significativa possa estar vacinada”

PUB

O ministro da Educação revelou que Portugal já encomendou 300 mil doses de vacinas contra a covid-19 destinadas a crianças com idades entre os cinco e 11 anos.

Tiago Brandão Rodrigues acredita que a operação "está preparada" e terá como objetivo concluir a vacinação deste grupo etário até ao início das aulas, marcado para 10 de janeiro.

PUB

“O que desejamos é que a vacinação entre os 5 e os 11 ocorra rapidamente e em grande extensão”, explica.

O responsável pelo ensino nacional lembra que esta fase da vacinação "é importante" para tornar as "escolas mais resistentes" contra a covid-19 e possíveis mutações.

O ministro explica que este processo de imunização vai permitir alterar os protocolos a adotar em caso de infeções na comunidade escolar também para este grupo etário, tal como aconteceu para os estudantes entre os 12 e 17 anos, minimizando as situações de quarentenas escolares ou de isolamento de turmas completas.

Brandão Rodrigues deixou ainda uma mensagem aos encarregados de educação que procuram saber como poderão vacinar as crianças. “As autoridades de saúde, no momento próprio, dirão e explicarão às famílias o que fazer, como fazer e quando fazer”, disse.

PUB
PUB
PUB

O ministro da Educação falava à margem de uma visita à Escola Básica Dr. Manuel da Costa Brandão, em Arcos de Valdevez, Viana do Castelo, e, questionado sobre a eventual recomendação da vacina contra a covid-19 para crianças entre os 5 e os 11 anos, assegurou que está tudo a postos.

“São mais de 600 mil crianças, dos 5 aos 11 anos, e se a decisão for avançar, [tudo está preparado para] fazê-lo o mais rapidamente possível”, assegurou.

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) aprovou em 25 de novembro a administração da vacina contra a covid-19 da BioNTech/Pfizer a crianças dos 5 aos 11 anos, sendo a primeira na União Europeia (UE) para esta faixa etária.

Apesar da recomendação do regulador europeu, a administração da vacina em Portugal está dependente da decisão da Direção-Geral da Saúde (DGS), que aguarda um parecer positivo da comissão técnica de vacinação.

Segundo o primeiro-ministro, se essa recomendação se confirmar, as vacinas chegam a Portugal a partir de 20 de dezembro e, nessa altura, o ministro da Educação espera que o processo decorra de forma rápida e extensa e que mereça a mesma adesão como aconteceu noutras faixas etárias.

PUB
PUB
PUB

“Temos números muito invejáveis relativamente a vacinação. A mesma coisa acontece entre os 12 e 17 anos, temos mais de 90% de vacinação e espero que o mesmo aconteça entre os 5 e os 11 anos”, afirmou.

Para o governante, a vacinação desta faixa etária seria importante para reforçar a segurança nas escolas e, também por isso, Tiago Brandão Rodrigues acrescentou que seria positivo que um número significativo das crianças abrangidas já pudesse estar vacinada no início do segundo período letivo, que arranca no dia 10 de janeiro.

A covid-19 provocou pelo menos 5.249.851 mortes em todo o mundo, entre mais de 264,78 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Educação

Mais Educação

Patrocinados