Governo prolonga comparticipação de testes à covid-19 até 31 de agosto

3 ago, 10:25
Centro de testagem contra a covid-19

Portaria que estende prazo de comparticipação dos testes rápidos à covid-19 foi publicada esta quarta-feira em Diário da República

O Governo decidiu prolongar até 31 de agosto a comparticipação de testes rápidos de antigénio de uso profissional à covid-19, de acordo com a portaria que foi esta quarta-feira publicada em Diário da República, assinada pelo secretário de Estado Adjunto e da Saúde, António Lacerda Sales.

O Executivo admite que, ainda que "a evolução da situação epidemiológica tenha evidenciado alguma estabilização", continua a ser importante "assegurar a manutenção da vigência do regime excecional e temporário estabelecido, continuando a garantir o acesso e a realização de Testes Rápidos de Antigénio (TRAg) de uso profissional, prescritos no Serviço Nacional de Saúde (SNS) e financiados através de um regime especial de preços máximos para efeitos de comparticipação da realização desses mesmos TRAg".

A portaria que altera a data de comparticipação dos testes à covid-19 "entra em vigor no dia 1 de agosto de 2022 e vigora até ao dia 31 de agosto de 2022, sem prejuízo da sua eventual prorrogação", lê-se ainda no Diário da República.

No mês passado, o Governo já tinha estendido o prazo de comparticipação de testes rápidos de antigénio de uso profissional à covid-19 até ao final do mês de julho.

No âmbito deste regime, os testes rápidos de antigénio à covid-19 estão disponíveis em 1.502 farmácias e 718 laboratórios do país, segundo dados da Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (Infarmed).

Há ainda 148 estabelecimentos prestadores de cuidados de saúde onde estes testes podem ser realizados gratuitamente.

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados