Tesla contacta donos de 1,1 milhões de carros devido a janelas que podem 'entalar' ocupantes

CNN , Chris Isidore
25 set, 21:00
Abertura da primeira fábrica da Tesla na Europa (Patrick Pleul/Pool via AP)

Esta não é a primeira vez que a empresa é obrigada a fazer alterações aos carros já vendidos

A Tesla disse que detetou uma falha nas janelas de 1,1 milhões de carros que poderiam entalar os ocupantes ao fecharem. 

As janelas deveriam parar ao detetarem um obstáculo no seu caminho, mas a Tesla disse que os testes descobriram um possível problema em algumas das suas janelas. A marca disse que devia ser capaz de resolver o problema com uma atualização de software remotamente e que os proprietários dos carros não terão de levar as viaturas para serem reparadas. 

Na declaração à autoridade federal de segurança, a Tesla disse desconhecer queixas de proprietários relacionadas com o problema, muito menos ferimentos ou mortes, e que o problema só foi descoberto durante os testes. 

Os modelos em causa são o Model 3 de 2017-2022, o Model Y de 2020-2021 e os Modelos S e X de 2021-2022. 

A Tesla (TSLA) já realizou várias recolhas de viaturas tendo a Administração Nacional de Segurança Rodoviária (NHTSA) ordenado que a construtora fizesse alterações na forma como os carros eram desenhados. Ao contrário dessas recolhas, este problema das janelas deve-se a uma falha na produção. 

A empresa já tinha recolhido veículos devido a funcionalidades que permitiam aos carros passar lentamente por sinais de stop em algumas circunstâncias no modo "condução autónoma total", uma funcionalidade que permitia que fossem jogados videojogos numa consola no meio do tablier, mesmo quando os carros estavam a ser conduzidos, e outra que permitia aos condutores reproduzirem sons como uma cabra a balir ou um traque fora do veículo. A NHTSA disse que a funcionalidade pode dificultar a capacidade dos peões de ouvirem um som de alerta obrigatório, aumentando o risco de acidente. 

Automóvel

Mais Automóvel

Na SELFIE

Patrocinados