Exclusivo: PJ trava no limite atentado terrorista na Universidade de Lisboa

Henrique Machado , Notícia atualizada
10 fev, 18:35

O suspeito é um jovem português de 18 anos. Queria cometer o máximo possível de homicídios. Alerta à PJ foi dado pelo FBI

A Polícia Judiciária travou no limite um ataque terrorista em Lisboa que iria ser alegadamente cometido esta sexta-feira na Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa. O suspeito é um jovem estudante de engenharia que planeou matar vários colegas, sabe a CNN Portugal.

O ataque a pessoas indiscriminadas estava planeado ao pormenor pelo jovem português, por escrito, e visava cometer o maior número possível de homicídios sobre colegas universitários. Quando a Unidade Nacional de Contraterrorismo entrou esta manhã na casa do estudante encontrou armas - brancas - com que o suspeito planeara, e anunciara, cometer os crimes – nomeadamente facas de grandes dimensões e botijas de gás, garrafas com gasolina e isqueiros.

O alerta chegou à PJ na última semana, sabe a CNN Portugal, através do FBI. As autoridades norte-americanas, na monitorização que fazem da Internet em geral, das redes sociais e da dark web como prevenção do fenómeno do terrorismo, detetaram conversas em chats nas quais intervinha o jovem português – onde este anunciava a intenção que tinha de cometer um atentado em Portugal.

A PJ rapidamente avançou para diligências de monitorização da vida deste estudante e, em articulação com o Ministério Público, decidiu avançar para buscas domiciliárias na manhã desta quinta-feira. Encontraram o plano pormenorizado do ataque armado que o suspeito iria levar amanhã a cabo e as armas que guardava em casa para o efeito.

O suspeito, de 18 anos de idade, é presente esta sexta-feira a primeiro interrogatório judicial de arguido detido para sujeição à medida de coação tida por adequada.  

A Faculdade de Ciências estava atualmente em pausa letiva para a realização de exames e o início das aulas está agendado para dia 21 deste mês. Durante esta semana decorrem exames de segunda fase que juntam centenas de alunos.

Crime e Justiça

Mais Crime e Justiça

Patrocinados