Open Austrália lamenta «impacto» do caso Djokovic e vai «retirar lições»

18 jan, 11:28
Novak Djokovic na chegada a Belgrado, esta segunda-feira, no aeroporto (Darko Bandic/AP)

Organização fala em «distração significativa» e quer voltar a centrar atenções nos 'courts'

A organização do Open da Austrália expressou esta terça-feira «lamento profundo» pelo impacto do caso da deportação de Novak Djokovic nos restantes tenistas que participam no torneio.

«Como representantes da família do ténis, reconhecemos que os eventos [relacionados com a deportação de Djokovic] constituíram uma distração significativa para todos e lamentamos profundamente o impacto que teve em todos os jogadores», lê-se no comunicado da Federação Australiana de Ténis.

O organismo comunicou ainda que vai «passar em revista todos os aspetos da preparação» do Grand Slam e «retirar lições» para as edições futuras, com vontade de «voltar a atrair as atenções dos adeptos» para o que se passa dentro dos ‘courts’.

Recorde-se que Novak Djokovic foi deportado do país depois de um tribunal ter confirmado a decisão do ministro da Imigração em cancelar o visto do sérvio, por não estar vacinado contra a covid-19 e não cumprir os requisitos de uma isenção médica para pessoas na sua condição.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Covid-19

Mais Covid-19

Patrocinados