Wimbledon: João Sousa começa com Gasquet e pode reencontrar Nadal

24 jun, 13:55
João Sousa em Roland Garros

Sorteio do terceiro Grand Slam de 2022 decorreu esta sexta-feira

João Sousa vai defrontar o francês Richard Gasquet na ronda de abertura de Wimbledon, terceiro torneio do Grand Slam de 2022, que vai decorrer, entre 27 de junho e 10 de julho, em Londres.

O sorteio realizado esta sexta-feira colocou frente a frente o tenista vimaranense, que figura o 59.º lugar no ranking ATP, e o veterano gaulês (69.º), de 36 anos, semifinalista de Wimbledon em 2007, no primeiro encontro do major inglês.

Caso supere Gasquet, o número um português, tal como sucedeu nas meias-finais do ATP 250 de Génova, em maio, pode depois cruzar-se com o croata Marin Cilic ou com o norte-americano Mackenzie McDonald na segunda ronda e com o neerlandês Botic van de Zandschulp, 21.º cabeça de série, mais à frente.

Tendo em conta que João Sousa, de 33 anos, calhou na mesma metade do quadro do espanhol Rafael Nadal, poderá ter o esquerdino, número quatro do mundo, como oponente nos oitavos de final de Wimbledon, à semelhança do que aconteceu em 2019.

Djokovic pode encontrar Alcaraz nos «quartos»

Novak Djokovic, campeão em título, poderá defrontar o espanhol Carlos Alcaraz nos quartos de final de Wimbledon, enquanto Rafael Nadal vai estrear-se frente ao argentino Francisco Cerúndolo.

O atual número três mundial vai tentar conquistar o quarto troféu consecutivo no All England Club, depois dos triunfos em 2018, 2019 e 2021, sendo que a edição de 2020 foi cancelada devido à pandemia de covid-19, e vai iniciar segunda-feira a defesa do título diante o sul-coreano Soonwoo Kwon no centenário court central.

Em caso de vitória, o tenista de Belgrado, vencedor de vinte torneios do Grand Slam, vai jogar com o australiano Thanasi Kokkinakis ou o polaco Kamil Majchrzak na fase seguinte e eventualmente com o compatriota Miomir Kecmanovic na terceira jornada, antes de provavelmente medir forças com o georgiano Nikoloz Basilashvili ou o norte-americano Reilly Opelka nos oitavos de final.

O maior teste de Djokovic deverá ser, contudo, ante o jovem Carlos Alcaraz, de 20 anos, nos quartos de final do torneio londrino, depois deste disputar a ronda inaugural com o alemão Jan-Lennard Struff e jogar, eventualmente, a quarta ronda com o italiano Jannik Sinner ou o norte-americano John Isner.

Já Rafael Nadal, recordista de títulos do Grand Slam, com 22 vitórias, vai defrontar pela primeira vez o argentino Francisco Cerúndolo, 42.º classificado mundial, na jornada de abertura de Wimbledon, depois do recente 14.º triunfo em Roland Garros.

Caso passe com distinção a estreia na relva londrina, o esquerdino de Manacor, de 36 anos, terá pela frente o norte-americano Sam Querrey (99.º) ou o lituano Ricardas Berankis (106.º), antes de, provavelmente, medir forças com o italiano Lorenzo Sonego (32.º) na fase seguinte.

Os oitavos de final de Nadal poderão ser discutidos com o croata e antigo vice-campeão de Wimbledon, Marin Cilic (17.º), os quartos de final com o canadiano Félix Auger-Aliassime, que o obrigou a jogar cinco sets na catedral da terra batida, e as meias-finais com o italiano Matteo Berrettini, finalista vencido em 2021, ou o grego Stefanos Tsitsipas, número seis do mundo.

Na competição feminina, o sorteio ditou o embate entre a polaca Iga Swiatek, líder da hierarquia mundial, e a qualifier croata Jana Fett na primeira jornada, enquanto a romena Simona Halep, campeã de Wimbledon em 2019, vai defrontar a checa Karolina Muchova.

A norte-americana Serena Williams, de regresso à competição, graças a um wild card, terá como primeira adversária a jovem francesa Harmony Tan, de 24 anos, que figura no 113.º lugar no ranking WTA, e poderá jogar na segunda jornada com a espanhola Sara Sorribes Tomo (32.ª), antes de um eventual confronto com a checa Karolina Pliskova, número seis do mundo e vice-campeã em título.

Relacionados

Patrocinados