Tsitsipas acusa Kyrgios de «bullying», australiano responde: «Tão mole»

2 jul, 23:43
Nick Kyrgios e Stefanos Tsitsipas (AP Photo/Alberto Pezzali)

Encontro da terceira ronda de Wimbledon foi «quentinho»

A vitória de Nick Kyrgios sobre Stefanos Tsitsipas na terceira ronda do Torneio de Wimbledon foi «quentinha», e continuou depois do encontro que se jogou no court número um do All England Club.

Durante o encontro, Kyrgios foi igual a si próprio, sempre muito provocador e em discussão constante com o árbitro. No segundo set, Tsitsipas perdeu a paciência e acabou por atirar uma bola para a bancada, que não acertou numa espectadora por pouco.

O australiano pediu que o adversário fosse desqualificado e, durante largos minutos, os dois andaram «picados».

Na conferência de imprensa após a partida, Tsitsipas não poupou nas críticas. «É um bullying constante. Ele faz bullying aos adversários. Provavelmente na escola ele já era um bully. Não gosto de bullies. Há um lado muito negro nele», disse o grego, que pediu desculpas também pela bola que atirou para a bancada.

«Em certa medida senti-me no circo. Isto cansa. Sempre a falar, sempre a reclamar. Estamos aqui para jogar ténis, não para dialogar», afirmou ainda o número cinco do mundo.

Ora, Kyrgios tinha sido amigável com Tsitsipas na entrevista ainda no court – «o que aconteceu no jogo fica no jogo» –, mas mudou de atitude na sala de imprensa, quando confrontado com as palavras do adversário.

«Não sei como é que posso ter feito bullying a alguém na terceira ronda de Wimbledon. Estava só a jogar ténis. (...) Além das conversas com o árbitro, não fiz nada de desrespeitoso para com ele», defendeu.

«No meu dia a dia, se virem com quem eu compito num campo de basquetebol, esses rapazes são duros. Os adversários que tenho defrontado aqui em Wimbledon não são. Ele [Tsitsipas] é tão mole. Não somos farinha do mesmo saco», acrescentou.

Relacionados

Patrocinados