"No campo, gostaria de ser um homem". Tenista sofre com dores menstruais e acaba por ser afastada de Roland Garros

CNN Portugal , MJC
31 mai, 09:45
A tenista Zheng Qinwen recebe massagens durante o torneio de Roland Garros (EPA)

Zheng Qinwen, de 19 anos, ganhou o primeiro set à número um do mundo, mas depois começou a ter muitas dores de barriga e não conseguiu recuperar

A tenista chinesa Zheng Qinwen sofreu com dores menstruais e acabou por perder o seu jogo contra a polaca Iga Swiatek na quarta ronda do torneio de Roland Garros, em França, na segunda-feira.

Depois de ter vencido a campeã de 2018, Simona Halep, na segunda ronda, e de ter ganho o primeiro set deste jogo à número um do mundo, Zheng, de 19 anos, parecia encaminhada para se transformar na grande surpresa do torneio. Nesse primeiro set, que durou 82 minutos, Zheng defendeu dois pontos de jogo e venceu no tiebreak por 6-7(5). No entanto, pouco depois do início do segundo set a jogadora começou a sentir dores e teve de receber assistência médica e ser massajada nas costas.

A atual número 55 do mundo precisou de uma pausa para tratar da perna direita, lesionada no início do segundo set, mas revelou que essa era a menor de suas preocupações: "A perna dificultou. Mas isso comparado às dores de barriga foi fácil. Eu não pude jogar porque tinha muitas dores."

"São apenas coisas de raparigas", explicou na conferência de imprensa. "O primeiro dia é sempre muito difícil e depois tenho de jogar e sinto ainda mais dores. Não posso ir contra a minha natureza. Quando estou no campo, gostaria de ser um homem. É muito difícil... Realmente gostaria de ser um homem para não sofrer com isto", desabafou.

Zheng Qinwen acabou por perder os dois sets seguintes por 6-0 e 6-2 e ser afastada do torneio. 

A jovem tenista, que se estrou nos Grand Slam no Open da Austrália deste ano e que estava pela primeira vez em Roland Garros, disse que deu o seu melhor e que estava feliz com o seu desempenho. "Sem falar do dia de hoje, estou feliz com o meu desempenho nesta competição", disse. "Se não tivesse dores de barriga acho que teria aproveitado mais, poderia correr melhor e bater mais forte. Espero estar em plena forma da próxima vez que a defrontar."

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Desporto

Mais Desporto

Patrocinados