Dezoito concelhos de Faro, Bragança e Portalegre em perigo máximo de incêndio

Agência Lusa , PP
6 jul, 08:15
Bombeiros em incêndios florestais (Getty)

As temperaturas mínimas vão oscilar entre os 13 graus Celsius (em Viseu e na Guarda) e os 18 (em Faro) e as máximas entre os 21 (em Viana do Castelo, Porto, Aveiro e Leiria) e os 31 (em Faro)

Oito concelhos do distrito de Faro, seis em Bragança e quatro em Portalegre estão hoje em perigo máximo de incêndio rural devido ao tempo quente, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

No sul do país, estão sob alerta máximo os concelhos de Aljezur, Lagos, Monchique, Portimão, Silves, Loulé, São Brás de Alportel e Tavira.

No distrito de Bragança, o IPMA colocou em perigo máximo os concelhos de Mirandela, Macedo de Cavaleiros, Vila Flor, Alfândega da Fé, Torre de Moncorvo e Freixo de Espada à Cinta.

Já em Portalegre, estão em alerta máximo os concelhos de Gavião, Castelo de Vide, Marvão e Portalegre.

Por causa do tempo quente, estão também em perigo muito elevado de incêndio cerca de 50 concelhos dos distritos de Faro, Beja, Santarém, Portalegre, Castelo Branco, Guarda, Viseu, Vila Real e Bragança.

De acordo com os cálculos do IPMA, o perigo de incêndio vai manter-se elevado em alguns distritos pelo menos até quarta-feira.

Este risco, determinado pelo IPMA, tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo, e os cálculos são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas.

O IPMA prevê para hoje no continente céu pouco nublado ou limpo e descida de temperatura, com possibilidade de períodos de chuva fraca ou chuvisco, até ao final da manhã, no litoral Centro.

As temperaturas mínimas vão oscilar entre os 13 graus Celsius (em Viseu e na Guarda) e os 18 (em Faro) e as máximas entre os 21 (em Viana do Castelo, Porto, Aveiro e Leiria) e os 31 (em Faro).

País

Mais País

Patrocinados