Crédito à habitação está mais caro

31 mar, 13:50
Habitação

Taxa de juro dos novos empréstimos à habitação aumentou para 0,87% em fevereiro, acompanhando a subida da Euribor

Os novos créditos à habitação, formalizados em fevereiro deste ano, pagaram uma taxa de juro média de 0,87%, segundo dados comunicados esta manhã pelo Banco de Portugal. Sendo uma taxa que ainda pode ser considerada baixa (é inferior à que se pagava há um ano, em fevereiro de 2021), ela subiu 0,06 pontos percentuais num mês, face aos 0,81% de média em janeiro. Este aumento surge em linha com a subida da taxa Euribor, que serve de indexante na maioria dos contratos em Portugal.

São centésimas que se convertem em euros. Num empréstimo de cem mil euros, por exemplo, este aumento da taxa média de janeiro para fevereiro significa mais cerca de cinco euros de prestação – e de mais nove euros face a um antes, em fevereiro de 2021.

Independentemente destas variações, em fevereiro deste ano houve mais crédito à habitação contraído do que no mesmo mês de 2021. No mês passado, os bancos concederam 1.275 milhões de euros para habitação, face aos 999 milhões concedidos no mesmo mês do ano anterior. No total, as famílias portuguesas contraíram 1,94 mil milhões de euros em novos empréstimos em fevereiro. Além do crédito á habitação, houve 453 milhões de euros de novo crédito ao consumo e 212 milhões de euros em créditos para outros fins.

No crédito ao consumo, a taxa de juro média desceu para 7,71% (face aos 7,76% praticados em janeiro).

Dinheiro

Mais Dinheiro

Patrocinados