TAP obrigada a pagar 122 milhões de euros em reembolsos nos Estados Unidos

15 nov, 00:38
Airbus A-320 da TAP (fonte: Getty)

A ação foi movida pelo governo americano contra seis companhias aéreas para assegurar que as mesmas reembolsam “centenas de milhares de passageiros que viram os seus voos cancelados ou significativamente alterados”

A TAP foi esta segunda-feira obrigada a pagar 122 milhões de euros (126,5 milhões de dólares) em reembolsos nos Estados Unidos, anunciou o Departamento dos Transportes do país.

A ação foi movida pelo governo americano contra seis companhias aéreas para assegurar que as mesmas reembolsem “centenas de milhares de passageiros que viram os seus voos cancelados ou significativamente alterados”.

"Quando um voo é cancelado, os passageiros que procuram reembolso devem ser reembolsados imediatamente. Sempre que isso não aconteça, atuaremos no sentido de responsabilizar as companhias aéreas em nome dos viajantes americanos. Um cancelamento de voo já é frustrante o suficiente, e não devemos também ter de regatear ou esperar meses para obter um reembolso", disse Pete Buttigieg, o secretário dos Transportes dos Estados Unidos.

Para além dos 122 milhões de euros em reembolsos, a TAP deverá pagar ainda uma multa de mais de um milhão de euros.

A companhia aérea portuguesa foi a segunda mais penalizada por Washington, apenas atrás da low-cost norte-americana Frontier Airlines, obrigada a pagar 215 milhões de euros (222 milhões de dólares) em reembolsos. Entre as visadas pelo governo americano estão também a Air India, a AeroMexico, a israelita El Al e a colombiana Avianca.

Empresas

Mais Empresas

Patrocinados