Segunda vez numa semana. Avião da TAP volta a ter problemas de pressurização e aterra de emergência em Lisboa

7 jul, 11:49

Avião regressou ao ponto de partida em segurança. Companhia aérea garante que tudo foi feito "em perfeita tranquilidade"

Um avião da TAP teve de aterrar de emergência no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, depois de ter dado a volta perto de Gijón, nas Astúrias, após terem sido detetados problemas de pressurização durante o voo entre Lisboa e Copenhaga.

Trata-se do mesmo aparelho que há dias teve de realizar uma aterragem de emergência no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto, exatamente pela mesma razão. Nessa ocasião fazia a ligação Lisboa-Oslo.

A aeronave declarou emergência e desceu de imediato várias centenas de metros para controlar a situação, acabando a ligação Lisboa-Copenhaga por ser abortada.

De resto, e depois de verificadas todas as normas de segurança, o avião com a matrícula CS-TVB regressou a Lisboa, sempre a 10 mil pés de altitude, um pouco abaixo do normal.

O comandante José Correia Guedes garantiu logo, ainda com o avião no ar, que não havia razões para preocupação. "Fez uma descida de emergência sobre o golfo da Biscaia", indica o experiente piloto, falando numa avaria no sistema de pressurização, que "não deve estar a funcionar bem".

"Quando isto acontece as máscaras caem, os pilotos têm de declarar emergência para informar o controlo do de tráfego aéreo e outros aviões, e descem, logo que possível, para uma altitude respirável, onde não seja necessário usar máscara. São os tais 10 mil pés", afirma.

Questionado sobre se é normal acontecer um caso destes duas vezes numa semana com o mesmo avião, José Correia Guedes admite que "obviamente não é normal", e que em causa estará um problema no sistema de pressurização.

Numa primeira reação, e confirmando o sucedido, a TAP garantiu que a aterragem se deveu a mera precaução. Mais tarde a companhia aérea portuguesa informou que o voo TP752 teve de ser desviado por "questões técnicas e por precaução".

O regresso a Lisboa, acrescentou a empresa, foi feito "em perfeita tranquilidade", sendo os passageiros estavam a aguardar para apanhar nova ligação para a capital da Dinamarca.

País

Mais País

Patrocinados