Aumento dos preços não trava consumo de tabaco em Portugal

20 mai, 06:45
Tabaco

REVISTA DE IMPRENSA. Nos primeiros quatro meses do ano foram vendidos mais de 2,7 mil milhões de cigarros do que em igual período no ano passado

O aumento do preço do imposto de tabaco não travou o consumo de tabaco em Portugal, avança o Jornal de Notícias. De acordo com o jornal diário, comparando com o ano passado, os portugueses estão a fumar mais, havendo um aumento de 19,5% de consumo de cigarros entre janeiro e abril de 2022 em relação ao período homólogo em 2021.

Este aumento significa que neste período foram vendidos mais de 2,7 mil milhões de cigarros. 

Perante o crescente consumo, o Jornal de Notícias avança que o Governo prevê que o Imposto de Tabaco renda mais 1433 milhões de euros, ou seja, mais 20 milhões do que no ano passado. 

Especialistas contactados pelo jornal dizem que as fotografias explícitas nos maços de tabaco, que foram lançadas há precisamente seis anos, não chegam para reduzir o consumo e que é preciso continuar a subir os preços.

Dados da Autoridade Tributária e Aduaneira mostram que esta é a primeira vez uqe o consumo de tabaco aumenta desde o início da pandemia. Nos últimos três anos, o consumo tinha diminuído. 

No entanto, apesar do aumento registado no início de 2022, o consumo de cigarros mantém-se abaixo dos números de 2019, antes da pandemia.

Segundo o jornal, também o consumo de cigarrilhas está a aumentar (55,2%), assim como o tabaco de corte fino (41,65%), charutos (7,86%) e cachimbo de água (5,54%).

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

País

Mais País

Patrocinados