Tribunal espanhol decreta fim da proteção a clubes defensores da Superliga

21 abr, 15:23
Estádio Santiago Bernabéu, Madrid, Espanha. A nova casa da equipa merengue será equipada com a tecnologia mais recente de Wi-Fi 6 da Cisco, que terá mais de 1.2000 pontos de acesso Wi-Fi de última geração.

Juíza considerou que ameaça de sanções da UEFA e da FIFA não impedem Real Madrid, Barcelona e Juventus de irem em frente com a criação da prova, ao contrário do que alegavam estes clubes

Um tribunal espanhol anunciou nesta quinta-feira o levantamento das medidas cautelares que protegiam de potenciais sanções da UEFA e da FIFA os clubes que apoiaram a criação da Superliga Europeia.

Dos 12 clubes originais que estiveram na génese da Superliga Europa, apenas três - Real Madrid, Barcelona e Juventus - continuaram a apoiar um projeto muito constestado sobretudo pelos adeptos de clubes ingleses que se viram forçados abandonar o grupo.

«Não ficou de forma alguma demonstrado que a ameaça de sanções aos três clubes levaria à impossibilidade de realizar o projeto», fundamentou a juíza. Por outras palavras, o tribunal considerou que as alegações dos dirigentes destes clubes - de que as sanções arruinariam as hipóteses de atrair financiamento para a Superliga - não têm fundamento.

«A UEFA tomou hoje conhecimento da ordem do tribunal de Madrid para o levantamento das medidas cautelares na sua totalidade. A UEFA congratula-se com esta decisão e está a considerar as suas implicações. A UEFA não fará mais comentários de momento», reagiu o organismo que tutela o futebol europeu numa nota enviada à Associated Press.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Patrocinados