Magdalena Andersson reeleita primeira-ministra sueca cinco dias depois de se ter demitido

29 nov 2021, 13:00
Magdalena Andersson
Magdalena Andersson

Primeira mulher eleita para liderar o governo esteve no cargo apenas sete horas

PUB

Magdalena Andersson foi reeleita, nesta segunda-feira, primeira-ministra da Suécia, cinco dias depois de se ter demitido.

A primeira mulher a ser eleita chefe do governo sueco tinha apresentado a demissão no passado dia 24, após sete horas no cargo.

PUB

A decisão de demitir-se surgiu na sequência do chumbo da proposta de orçamento do Estado apresentada pelo governo, liderado pelo Partido Social-Democrata (SAP), e da luz verde dada ao documento elaborado pela oposição, que inclui os Democratas Suecos (SP), de extrema-direita.

Magdalena Andersson, 54 anos, tinha sucedido a Stefan Lofven, que se demitiu do cargo a 10 de novembro.

Hoje, recebeu os votos a favor de 101 deputados e ainda 75 abstenções, que se sobrepuseram aos 173 votos contra.

Segundo a legislação sueca, um candidato a primeiro-ministro não necessita do apoio da maioria parlamentar, mas precisa que a maioria não vote contra.

 

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados