Rui Jorge: «Não é mau perdermos jogadores para cima»

20 mai, 14:12
Rui Jorge explica chamada de Fábio Carvalho (Fulham)

Selecionador falou nos regressos de Tiago Djaló e Gonçalo Inácio para os próximos compromissos dos sub-21

Rui Jorge considera natural os regressos de jogadores como Gonçalo Inácio e Tiago Djaló ao grupo dos sub-21 depois de já terem sido chamados à seleção principal e está convencido que os jogadores vão apresentar-se com a motivação em alta para o próximo jogo com a Bielorrrúsia, numa altura que Portugal está muito perto de garantir a qualificação direta para a fase final do Europeu da categoria.

«É uma altura difícil para convocatórias de Seleção. Os jogadores estão em momentos distintos. Uns já acabaram, outros ainda vão estão a jogar. Vamos ter jogadores a chegarem em períodos destintos, jogadores que já acabaram a competição há sete dias e outros que ainda avão jogar, portanto, há aqui uma grande particularidade», começou por destacar.

Em relação aos regressos de Tiago Djaló e Gonçalo Inácio. «Eles são deste espaço, podem ir ao espaço acima, sabem que é a vida deles. Acredito que vão chegar aqui e demonstrar aquilo que os fez ir acima, à Seleção principal. Não temos apenas esses. O Neto também já esteve e veio, esperamos o comportamento que os fez passar para o patamar superior», comentou.

Portugal lidera o Grupo D com seis vitórias e um empate, mas o jogo com a Bielorrússia chega num contexto difícil. «Dentro das particularidades que já referi, o campeonato da Bielorrússia está a decorrer, numa fase diferente do nosso. Acredito que vão jogar bem e criar-nos dificuldades. Em termos de qualidade individual não há comparação possível, mas no futebol temos de a provar em campo. Temos de mostrar no campo e nos três jogos que somos melhores», referiu.

Uma convocatória que conta com jogadores que foram campeões nacionais, com outros que venceram a Youth League e ainda outros que foram referências nos respetivos clubes ao longo da temporada.

«Não é mau perdermos jogadores para cima. É isso que nos faz andar aqui. Sabemos que este espaço tem uma importância diferente para os jogadores, mas o que nos motiva é fazer parte do percurso deles. Gostamos deste espaço, por isso temos jovens jogadores, desconhecidos, que de um momento para o outro passam a ser referências no nosso futebol e a representar-nos ao mais alto nível. Podemos desfrutar de jogadores de enorme qualidade numa altura em que nem todos os conhecem», comentou.

Além disso, muitos jogadores tiveram uma época desgastante e vão ainda representar a seleção antes das merecidas férias. «Alguns já estão de férias. A pensar na saúde e condição física deles iniciamos o estágio mais tarde. O que vou dizer é que o desejo de representar Seleção... Só queremos quem queira muito estar neste espaço. É a vida deles e eles têm de ter prioridades. Sei quais são as nossas prioridades. É a profissão deles e definirão as suas também», destacou ainda o responsável máximo pelos sub-21.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Patrocinados