Depois do McDonald's, Starbucks também anuncia saída definitiva da Rússia

CNN Portugal , com Lusa
23 mai, 17:50
Starbucks [Lusa\EPA]

A empresa já tinha anunciado a suspensão das suas atividades comerciais na Rússia desde 8 de março. Na altura, a Starbucks condenou os “horríveis ataques da Rússia à Ucrânia”, adiantando que iria tomar medidas adicionais em linha com os seus “valores”

A Starbucks anunciou esta segunda-feira que vai sair, definitivamente, da Rússia, depois de ter fechado temporariamente os seus 130 cafés naquele país.

Apesar da decisão, a Starbucks, que estava no país desde 2007, ressalvou que vai continuar a pagar, por seis meses, o salário a cerca de 2.000 trabalhadores.

A empresa já tinha anunciado a suspensão das suas atividades comerciais na Rússia desde 8 de março. Na altura, a Starbucks condenou os “horríveis ataques da Rússia à Ucrânia”, adiantando que, mediante a evolução do conflito, iria tomar medidas adicionais em linha com os seus “valores”.

A cadeia junta-se assim ao McDonald’s, que estava há mais de 30 anos no país, e que anunciou, na semana passada, que iria abandonar o mercado russo, na sequência da invasão russa Ucrânia. A cadeia de fast-food afirmou que a "crise humanitária provocada pela guerra na Ucrânia, bem como o ambiente operacional imprevisível, levou a que o McDonald's concluísse que a propriedade continuada do negócio na Rússia deixou de ser sustentável, e nem é consistente com os valores da McDonald's".

A cadeia de fast-food anunciou, depois, que chegou a acordo para a venda do negócio a uma empresa que já tinha licença e que vai reabrir os restaurantes como uma nova marca.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados