Protestos, dezenas de feridos, o primeiro-ministro que se demite e o presidente que renuncia. O que está a acontecer no Sri Lanka

Beatriz Madaleno de Assunção , Atualizada às 18:40
9 jul, 17:11

Dia 9 de julho pode marcar uma nova etapa na história do país, que vive os maiores protestos de sempre

Há meses que se multiplicam os protestos devido à crise económica que o Sri Lanka atravessa e, durante a tarde deste sábado, o primeiro-ministro do país, Ranil Wickremesinghe, acabou por anunciar a sua demissão através do twitter. Horas mais tarde, o presidente do país, Gotabaya Rajapaksa, anunciou que vai renunciar ao cargo a 13 de julho.

Milhares de pessoas saíram à rua naquele que foi considerado o dia dos maiores protestos no país. Dezenas conseguiram mesmo romper o cordão de segurança e invadir a residência e o gabinete do presidente Gotabaya Rajapaksa, em Colombo, a capital.

Manifestantes invadem casa do presidente do Sri Lanka e usam a piscina (Getty Images)

Rajapaksa conseguiu fugir momentos antes da invasão e terá sido transferido para um lugar seguro, revelaram as autoridades à CNN Internacional

Depois, seguiu-se a invasão da residência oficial do primeiro-ministro Ranil Wickremesinghe e depois sua a residência privada, que acabou mesmo por arder, de acordo com o gabinete do primeiro-ministro. Wickremesinghe não se encontrava no interior da habitação no momento da invasão.

Este conjunto de incidentes levaram os líderes dos partidos políticos a reunirem-se no parlamento para pedir a demissão do presidente e do primeiro-ministro, o que acabou por acontecer.

O ambiente de revolta decorre do colapso económico no Sri Lanka, que levou a uma grave escassez de bens essenciais, como alimentos. Estão a decorrer negociações para um plano de ajuda com o Fundo Monetário Internacional (FMI).

Mais de 50 feridos

Dos protestos deste sábado, até às 16:30 (20:30 locais), já são 55 as pessoas feridas, segundo avança a CNN Internacional, que cita fonte do Hospital Nacional do Sri Lanka.

A mesma fonte adianta que entre os feridos está um legislador do leste do Sri Lanka e três pessoas que foram baleadas.

Relacionados

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados