Sporting reforça posição na SAD: capital social aumenta para 150 milhões

18 ago 2022, 19:48
Estádio José Alvalade (Sporting)

Conversão das VMOC em ações da SAD está concluída e 83 por cento da sociedade dos leões passa a ser controlada pelo clube

A SAD do Sporting comunicou nesta quinta-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) a conversão da totalidade dos Valores Mobiliários Obrigatoriamente Convertíveis (VMOC) em ações da SAD.

Esta operação tem por base duas emissões de VMOC - uma de 2010 e outra de 2014 - de 27,6 e 56,0 milhões de euros, respetivamente, que na prática resultam agora num aumento de capital da sociedade anónima desportiva do Sporting, que passa de 67 milhões de euros para cerca de 150,6 milhões de euros.

Recorde-se que a 11 de março o Sporting tinha recomprado os 83.416.953 VMOC detidos pelo BCP, cada um por cerca de 17 cêntimos num valor total de 14,015 milhões de euros: €4,606M pelos «Valores Sporting 2010» e €9,409M pelos «Valores Sporting 2014», que venciam em 26 e 16 de dezembro de 2016, respetivamente. Estes VMOC detido pelo BCP venciam em dezembro de 2026 e foram constituídos a um euro cada, o que significa que o Sporting beneficiou de um perdão de quase 60 milhões de euros que fonte do BCP justificou à data em declarações ao jornal ECO.

Em julho passado, a Assembleia-Geral de acionistas da SAD do Sporting e as duas assembleias de titulares de Valores Mobiliários Obrigatoriamente Convertíveis discutiram e aprovaram os termos apresentados sobre a modificação nas emissões dos VMOC. As reuniões serviram para deliberar sobre a proposta de modificação dos termos e condições das emissões designadas por «Valores Sporting 2010» e «Valores Sporting 2014», mudando as condições de vencimento antecipado por opção do titular dos VMOC das duas emissões.

A reconversão dos VMOC em ações da SAD, operação já registada em conservatória do registo comercial, permite ao Sporting reforçar a maioria na SAD, passando de 63,819 para 83,895 por cento através do clube (67,316%) e da Sporting SGPS (16,578%).

A Holdimo, de Álvaro Sobrinho, vê assim reduzida a percentagem que detém da SAD leonina, já que os 20 milhões de ações passam a ser representativos de 13,283 por cento da SAD (era de 29,851%); já o peso de Joaquim de Oliveira - que detém 2,134.770 milhões de ações através da Olivedesportos SGPS, SA - na SAD passa de 3,186 para 1,418 por cento.

Relacionados

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados