Sporting-Casa Pia: quatro detidos, uso da força era necessário, diz PSP

23 out 2022, 16:55
Carga policial em Alvalade

Comando Metropolitano de Lisboa da PSP especificou a operação levada a cabo neste sábado em Alvalade. Antes do jogo foram levantados oito autos de notícia por contraordenação após fiscalização à sede da Juve Leo

O Comando Metropolitano de Lisboa da Polícia de Segurança Pública especificou a operação de segurança levada a cabo neste sábado no Estádio José Alvalade, no âmbito do Sporting-Casa Pia, que levou à detenção de quatro adeptos.

Em comunicado, a PSP começa por referir que logo por volta das 18h30, duas horas antes do início da partida, foi realizada uma operação de fiscalização, com a colaboração da ASAE e da Polícia Municipal, na sede da claque Juventude Leonina. «Na sequência desta fiscalização foram verificadas diversas infrações, tendo sido levantados pelas várias entidades oito autos de notícia por contraordenação, com apreensão de material diverso», lê-se, sem que seja especificado o tipo de material.

Recorde-se que na primeira parte do jogo registaram-se, na zona do topo sul do estádio, desacatos entre adeptos e a polícia, isto depois da deflagração de artefactos pirotécnicos por volta do quarto de hora. O comunicado faz alusão a isso e também a uma das tarjas exibidas que segundo a PSP tinha «teor ofensivo para as forças policiais».

«De modo a preservar a integridade física de todos os espetadores, em risco com o lançamento os foguetes, foram acionadas para a bancada equipas de polícias, visando cessar tais comportamentos bem como retirar as tarjas e intercetar os infratores», esclarece o Comando Metropolitano, referindo depois um segundo momento quando «a normalidade havia sido reposta» e os adeptos do Sporting naquele setor começaram a arremesar cadeiras na direção dos polícias. Foi aí que houve uma intervenção mais musculada, refere-se, «com o uso da força necessária à situação em concreto».

Relacionados

Sporting

Mais Sporting

Mais Lidas

Patrocinados