Ruben Amorim: «Ausências de Coates e Palhinha não nos retira responsabilidade»

Ricardo Gouveia , Alvalade
2 dez 2021, 19:09
Sporting bateu Torreense num jogo-treino no regresso de Pote (fotos (SCP)
Sporting bateu Torreense num jogo-treino no regresso de Pote (fotos (SCP)

Técnico do Sporting confirmou as baixas para o dérbi com o Benfica

PUB

Ruben Amorim considera que as ausências de Sebastian Coates e João Palhinha no dérbi desta sexta-feira com o Benfica, no Estádio da Luz, não retiram responsabilidade ao Sporting. O treinador garante que o objetivo passa por vencer o rival, com toda a equipa a tentar compensar as características das duas «baixas» forçadas.

Na antevisão do dérbi, o treinador começou por confirmar as baixas. «Quem não pode jogar é o Jovane, o Vinagre, o Coates e o Palhinha. São as quatro baixas, quatro jogadores que nos fazem falta, mas já tivemos outras no campeonato», começou por enunciar.

PUB

Ausências importantes, mas o treinador garante que a responsabilidade é a mesma. «Todos fazem falta. Não vamos estar aqui a esconder que, pelos minutos e características, são jogadores difíceis de substituir. Temos outros com muito valor. Se o Palhinha cobre muito espaço, os dois que vão jogar tem que cobrir espaço extra. O Coates é muito agressivo nas bolas paradas, tem um papel dentro da equipa... Temos que evitar cruzamentos, bolas paradas e levar o jogo de acordo com as características dos que vão jogar. Todos vão ter que liderar a a equipa», prosseguiu.

PUB
PUB
PUB

Ausências que abrem espaço para eventuais surpresas que possam apanhar o adversário desprevenido. «As rotinas da nossa equipa são muito fortes e vincadas. Mudamos muitas vezes os jogadores e a dinâmica da equipa está lá. Ter um jogador com mais de posse como o Dani que leva o jogo para a frente, atira-se ao jogo e não se sabe muito, ou se joga um jogador como o Ugarte que tem mais capacidade de ter a bola. Se jogar no meio o Neto ou o Feddal ou o Inácio, também muda a forma de jogar. Não será uma grande surpresa», comentou.

Apesar de tudo, o treinador lembra que o Sporting já ganhou sem Coates e sem Palhinha, recordando, inclusivamente o último dérbi em que Matheus Nunes jogou como seis e acabou por marcar o golo da vitória. «Temos um saldo positivo com o Palhinha e com o Coates, mas houve jogos sem o Coates que ganhámos e houve jogos sem Palhinha que ganhámos. No último dérbi, aqui em Alvalade, jogámos sem o Palhinha de início, jogou o Matheus Nunes e acabou por jogar bem e marcar o golo da vitória. Obviamente que temos de ganhar. Isto não tira a responsabilidade ao Sporting. Olhamos para o copo meio cheio. O Dani tem de jogar. O Ugarte, com muito sangue na guelra, nada melhor do que lançar estes jogadores. É entusiasmante ter estes jogos para ver estes jogadores», referiu ainda.

PUB
PUB
PUB

Relacionados

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados