Amorim: «Já não ganhamos há um jogo, temos urgência em voltar a vencer»

Ricardo Gouveia , Alcochete
10 dez 2021, 14:37

Treinador espera «muitos problemas» da parte de um Boavista comandado por Petit

PUB

Ruben Amorim garante que o Sporting está preparado para os «muitos problemas» que as equipas comandadas por Petit costumam apresentar em Alvalade, mas também lembrou que a sua equipa vem de uma derrota e tem «urgência» em voltar a vencer, até porque, segundo revela o treinador, «o estádio vai estar cheio».

«A equipa está muito bem. Houve jogadores que não tinham tanto ritmo e que fizeram um bom jogo, contra uma grande equipa. São jogos que têm um andamento diferente, os confrontos no um contra um são muito difíceis, portanto temos a equipa confiante e preparada para um jogo», começou por destacar na antevisão do embate deste sábado com o Boavista.

PUB

Um Boavista que chega a Alvalade com um treinador novo, Petit. «É um treinador que nos dá sempre problemas, trabalha no mesmo sistema, sabe bem o que fazer para contrariar a nossa equipa, conhece bem os nossos movimentos, mas nós também conhecemos a ideia do mister Petit», referiu.

O treinador quis deixar isso bem claro. «Petit muda as características dos jogadores, a velocidade do Yusupha, o Gorré deve jogar, o Sauer é um jogador que conduz mais a bola. Dois médios centros, o Makoutá não joga, conhecia-o bem do Braga B, mas deve jogar outro jogador não tão vertical, mas com qualidade técnica. Três centrais fortes nas bolas paradas. Estamos preparados, conhecemos bem o Boavista. Pela informação que tenho, temos casa cheia, portanto temos de manter esse ritmo, jogar bem, não só ganhar, mas jogar bem para manter o entusiasmo das pessoas, os adeptos são muito importantes para nós», acrescentou.

PUB
PUB
PUB

Além disso, o Sporting vem de um jogo da Liga dos Campeões, com o Ajax, depois de ter jogado um dérbi, com o Benfica. Será preciso mudar dois chips. «Mais do que mudar o chip, a equipa já está habituada a essas mudanças, é aquilo que vai ser o jogo. Jogámos na Luz com muito espaço para fazer transições, tivemos muito espaço para jogar no último terço do adversário. Com o Ajax a mesma coisa, tivemos situações de três para dois, quatro para três e não soubemos aproveitar», recordou.

Com o Boavista os espaços vão ser mais escassos. «Este jogo vai ser diferente. Vai ser um jogo de ataque posicional e os jogadores têm de perceber isso. Não vou ter tanto espaço, os jogadores vão ter de ter mais calma com a bola e perceber os momentos do jogo. Temos de rodar a bola muito rápida. É mais esse chip. Temos de pressionar mais alto, não podemos deixar a bola correr. Vamos ter de mudar, tivemos dois jogos completamente diferentes», acrescentou.

Além disso, lembra o treinador, o Sporting vem de uma derrota e precisa de voltar a vencer. «Perdemos o último jogo, já não ganhamos há um jogo e temos muita pressa de vencer porque o estádio costuma estar cheio, não só porque ganhamos, mas pela forma com encaramos os jogos. Temos de manter isso, temos essa urgência e é um jogo muito importante para nós», comentou ainda.

PUB
PUB
PUB

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Sporting

Mais Sporting

Patrocinados