Carvalhal: «Assobios a Chiquinho? Nunca deixei cair um jogador meu»

André Cruz , Estádio Municipal de Braga, Braga
19 dez 2021, 23:35
Carlos Carvalhal no Sp. Braga-Belenenses (Hugo Delgado/Lusa)
Carlos Carvalhal no Sp. Braga-Belenenses (Hugo Delgado/Lusa)

Sp. Braga-Belenenses, 1-0 (reportagem)

PUB

Declarações de Carlos Carvalhal na sala de imprensa do Estádio Municipal de Braga, após a vitória do Sp. Braga com o Belenenses, por 1-0:

«Uma vitória inquestionável. Entramos bem, tivemos várias oportunidades até ao intervalo, podíamos ter feito o 2-0. No plano defensivo não demos grandes hipóteses. Há um período na segunda parte em que a equipa entrou no impasse de querer muito ganhar, mas com a necessidade de defender a baliza, mas isso é inconsciente. Nos últimos 15 minutos e com as substituições tivemos três oportunidades flagrantes. No fundo, missão cumprida, a reação passava por vencer. Uma palavra do fundo do meu coração pelos adeptos que estiveram hoje presentes, não é fácil o futebol nestas circunstâncias, a estas horas. Não sentimos o mínimo de instabilidade.

PUB

[Jogar com onze semelhante ao do Bessa]: Foi dar a oportunidade. Tinha na mente fazer duas ou três alterações mas desisti de as fazer. Entendi que a melhor forma de expirar o que aconteceu era manter os mesmos jogadores. Não há nada melhor do que lhes dar a oportunidade de mostrar que são muito mais do que aquilo que aconteceu no ultimo jogo, têm dignidade e personalidade.

PUB
PUB
PUB

[Sobre os assobios dos adeptos a Chiquinho]: Não deixamos cair ninguém, nunca deixei cair um jogador meu. Se ele está a passar um bocado menos bom cumpre-me a mim ajudá-lo para a massa adepta gostar da presença dele em campo.»

Relacionados

Uma newsletter para conversarmos - Decisão 22

Envie-nos as suas questões e sugestões de temas, responderemos pela caixa do correio

Saiba mais

Patrocinados