Solstício de Verão: quando o sol, a ciência e o sexo se alinham

CNN , Forrest Brown
21 jun, 10:13
A comemoração do solstício de verão em Stonehenge, no Reino Unido

As tradições sensuais no dia mais longo do ano

Sente uma agitação no seu coração? Talvez um salto na sua líbido? Caramba, está apenas a ficar quente e afetado à moda antiga?

Chegou o solstício de Verão de 2022. O dia mais longo do ano no Hemisfério Norte dá início ao calendário oficial do início do Verão e com ele vem o máximo de luz solar, muito calor, vibrações românticas e generosidade nas colheitas.

O solstício está historicamente ligado à fertilidade - tanto na variedade das plantas como da humana - em destinos de todo o mundo. A CNN explora algumas dessas tradições longas e sensuais de Verão. Mas primeiro, olhemos para a ciência.

Solstício de Verão: perguntas & respostas

Pergunta: Gosto de precisão. Quando é exactamente o solstício de Verão em 2022?
Resposta: Depende de onde se encontra durante o solstício.

Segundo a NASA, ela acontecerá precisamente às 09:13 UTC (Tempo Universal Coordenado) esta terça-feira, 21 de Junho. O seu fuso horário em relação ao UTC determina a hora e a data em que o solstício acontece para si.

Eis como o UTC 09:13 se alinha-se com a hora local em vários lugares do globo (e observe a progressão da hora à medida que varremos de leste para oeste):

- Guam: 19:13. Terça-feira
- Tóquio, Japão: 18:13. Terça-feira
- Manila, Filipinas: 17:13. Terça-feira
- Dhaka, Bangladesh: 15:13. Terça-feira
- Dubai, EAU: 13:13. Terça-feira
- Istambul, Turquia: 12:13. Terça-feira
- Bruxelas, Bélgica: 11:13. Terça-feira
- Lisboa e Porto, Portugal, 10:13, Terça-feira
- Casablanca, Marrocos: 10:13. Terça-feira
- Recife, Brasil: 6:13. Terça-feira
- Boston, Massachusetts: 5:13. Terça-feira
- Guadalajara, México: 4:23. Terça-feira
- Calgary, Canadá: 3:13. Terça-feira
- Seattle, Washington: 2:13. Terça-feira
- Honolulu, Hawai: 23:13. Segunda-feira

O site TimeandDate tem uma ferramenta útil para calcular a hora no local onde vive.

Pergunta: É o dia mais longo do ano - e acontece em todo o mundo?

Resposta: Não. É o dia mais longo apenas no Hemisfério Norte. É o dia mais curto do ano a sul do equador. Os habitantes do Hemisfério Sul - em lugares como a Argentina, África do Sul e Nova Zelândia - estão prestes a receber três meses de Inverno.

E as diferenças na quantidade de luz do dia tornam-se muito dramáticas à medida que se aproxime dos polos e se afaste do equador.

Na capital equatoriana Quito, a norte da linha do Equador, as pessoas mal se apercebem da diferença. Recebem uns míseros sete minutos de luz do dia extra.

Mas os residentes da setentrional Helsínquia, na Finlândia, receberão um nascer do sol às 3:54 da manhã e quase 19 horas de luz do dia. Mesmo a noite não escurece muito.

Os habitantes de Fairbanks, no interior central do Alasca, podem rir-se dessas 19 horas. Vão ter 21 horas e 41 minutos de luz do dia.

Quanto àqueles pobres pinguins na Antártida que guardam os seus ovos - se pudessem falar, poderiam dizer-lhe muito sobre viver 24 horas na escuridão.

Esta fotografia da NASA mostra o solstício de Verão de 2018. Observe o ângulo do terminador (a linha entre o dia e a noite). Esta inclinação expõe o Hemisfério Norte a luz solar mais direta do que o Hemisfério Sul.

Pergunta: Porque não temos apenas 12 horas de luz do dia durante todo o ano?

Resposta: As pessoas de todo o planeta de facto receberam doses quase iguais de dia e de noite durante o equinócio da Primavera. Mas a quantidade de luz solar que recebemos no Hemisfério Norte tem vindo a aumentar diariamente desde então. Porquê?

Porque a Terra está alinhada sobre um eixo imaginário que atravessa o centro do nosso planeta. Mas este eixo inclina-se - a um ângulo de 23,5 graus.

"À medida que a Terra orbita o Sol [uma vez por ano], o seu eixo inclinado aponta sempre na mesma direção. Assim, durante todo o ano, diferentes partes da Terra recebem os raios diretos do Sol", explica a NASA.

Quando o sol atinge o seu ápice no Hemisfério Norte, é o solstício de Verão.

Nessa altura, "o sol está diretamente sobre o Trópico de Câncer, que está localizado a 23,5° de latitude Norte, e passa pelo México, Bahamas, Egipto, Arábia Saudita, Índia e sul da China", de acordo com o Serviço Nacional de Meteorologia dos EUA.

Tradições sensuais: solstício de verão na Suécia

Voltemos agora a nossa atenção para aquilo em que realmente estamos a pensar: o lado romântico e sensual do solstício. Comecemos pela Suécia.

As suas tradições incluem a dança em torno de um mastro -- um símbolo que alguns veem como fálico. Também há banquetes com arenque e vodka (quer isso seja romântico ou não, é provavelmente uma questão de preferência pessoal).

"Muitas crianças nascem nove meses após Solstício de Verão  na Suécia", explicou à CNN, antes da sua morte em 2016, Jan-Öjvind Swahn, um etnólogo sueco e autor de vários livros sobre o assunto.

"Beber é a tradição mais típica do Solstício de Verão. Há imagens históricas de pessoas a beber ao ponto de já não poderem continuar", disse Swahn.

Se as bebidas dão uma mão no subsequente “baby boom”, Swahn salientou que mesmo sem a bebida, o Solstício de Verão é uma época rica em rituais românticos.

"Havia uma tradição entre as raparigas solteiras, em que se comessem algo muito salgado durante o Verão, ou se colecionassem vários tipos diferentes de flores e as pusessem debaixo da almofada quando dormiam, sonhariam com os seus futuros maridos", contou.

Rituais pagãos na Grécia

Existe uma mitologia semelhante sobre sonhar com o futuro cônjuge em algumas partes da Grécia. Ali, como em muitos países europeus, o solstício pagão foi cooptado pelo cristianismo e rebatizado como Dia de S. João. Ainda assim, em muitas aldeias do norte do país, os ritos antigos ainda são celebrados.

Um dos rituais mais antigos chama-se Klidonas, e envolve virgens que recolhem água do mar. Todas as mulheres solteiras da aldeia colocam um pertence pessoal num pote e deixam-no debaixo de uma figueira durante a noite, onde – diz o folclore - a magia do dia impregna os objetos com poderes proféticos, e as raparigas em questão sonham com os seus futuros maridos.

No dia seguinte, todas as mulheres da aldeia reúnem-se, e revezam-se para retirar objetos e recitar rimas de casais que se destinam a prever as sortes românticas do dono do objeto. Hoje em dia, porém, o festival é mais uma desculpa para a comunidade de mulheres trocarem piadas de mau gosto.

"Na minha aldeia, as mulheres mais velhas parecem sempre inventar as rimas mais sujas", diz Eleni Fanariotou, que filmou o costume. Mais tarde, os sexos misturam-se e revezam-se saltando por cima de uma fogueira. Quem conseguir saltar três vezes por cima das chamas, deve ter um desejo concedido. Fanariotou disse que o festival resulta muitas vezes em uniões.

"É uma boa altura para conhecer alguém, porque todos os jovens da aldeia vão, e é uma boa oportunidade para socializar. Além disso, todos os homens gostam de se exibir e de fazer o maior fogo para saltar".

Um Cupido eslavo

Na Europa Oriental, o solstício de Verão está ligado ao Dia de Ivan Kupala -- um feriado com conotações românticas para muitos eslavos ("kupala" deriva da mesma palavra que "cupido"). É também chamada Noite de Kupala (o amor não se cinge a um horário rigoroso, aparentemente).

"Antigamente acreditava-se que a Noite de Kupala era uma época para as pessoas se apaixonarem, e que aqueles que a celebrassem seriam felizes e prósperos durante todo o ano", recorda Agnieszka Bigaj, da direção turística polaca.

Era costume as mulheres jovens e solteiras fazerem flutuar coroas florais no rio onde, do outro lado, os solteiros ávidos tentavam apanhar as flores, contou.

De acordo com o folclore polaco, o homem e a mulher em questão tornar-se-iam um casal. As fogueiras são também uma grande característica das férias, e é tradição para um casal saltarem juntos através das chamas de mãos dadas - se não as soltarem, diz-se que o seu amor irá durar.

Ioga na Índia e mais além

Poucas coisas o põem em contacto com a sua mente e corpo como o ioga.

Na Índia, berço da antiga prática, o solstício de Verão é tradicionalmente celebrado com sessões de ioga em massa em todo o país, o segundo mais populoso do mundo.

E, hoje em dia, o ioga é praticado em todo o mundo.

O Dia Internacional do Ioga é 21 de Junho, o mesmo dia do solstício. O tema das Nações Unidas para 2022 é "Ioga para a Humanidade" e refere a prática como um grande método para superar os efeitos da pandemia.

Na praça Times Square, em Nova Iorque, aproveita-se toda a luz do dia para aulas de ioga no solstício, das 7:30 às 20:30.

Tradições na China

Registos da Dinastia Song (960 a 1279) indicam que os funcionários poderiam ter três dias de folga durante o solstício de Verão, de acordo com o site ChinaCulture.org.

Chamava-se "chaojie" e "as mulheres ofereciam leques e sachês coloridos umas às outras. Os leques podiam ajudar a sentirem-se menos quentes e os sachês eram para afastar os mosquitos e fazê-las cheirar bem".

As pessoas em Mohe - a cidade mais a norte da China, na província de Heilongjiang - desfrutam de quase 17 horas de luz do dia, com o nascer do sol a chegar às 3:23 da manhã.

Stonehenge

A misteriosa Stonehenge tem intrigado as pessoas há muitos séculos. Foto: cortesia Herança Inglesa

Uma das celebrações mais notáveis no mundo do solstício tem tido lugar tradicionalmente em Stonehenge, em Inglaterra, onde milhares de pessoas normalmente se reúnem todos os anos. Como muitos outros eventos em 2020-21, esses eventos foram cancelados devido à pandemia.

Mas em 2022, a celebração presencial está de volta, segundo o English Heritage. Também se pode apanhar o solstício ao vivo na página do grupo no Facebook ou no canal YouTube.

Remetendo para a época druida e pagã, Stonehenge tem um fascínio misterioso.

"Todos os rituais druidas têm um elemento de fertilidade, e o solstício não é exceção", disse Arthur Pendragon, um arquiduque sénior, à CNN. "Celebramos a união das divindades masculina e feminina -- o Sol e a Terra -- no dia mais longo do ano".

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Viagens

Mais Viagens

Na SELFIE

Patrocinados