Justiça peruana condena a 30 e a 28 anos de prisão homicidas de jovem mulher

Agência Lusa , AM
4 jun, 08:31
Justiça

Solsiret Rodríguez foi vista pela última vez em 2016 e parte dos restos mortais foram encontrados em 2020 na casa de um dos suspeitos

A Justiça peruana condenou Kevin Villanueva a 30 anos de prisão pelo crime de feminicídio e Andrea Aguirre a 28 anos de prisão pelo assassínio de Solsiret Rodríguez, em 2016, num caso que chocou o Peru.

"O tribunal condenou por unanimidade o acusado Kevin Villanueva pelo crime de feminicídio contra Solsiret Rodríguez e, como tal, é sentenciado a 30 anos de prisão efetiva, que terá de cumprir a partir da data da detenção", disse, na sexta-feira, a juíza Gladys Díaz Durán.

A pena de 28 anos de prisão foi também confirmada para Andrea Aguirre pelo crime de homicídio agravado contra Rodríguez.

Solsiret Rodríguez

Os assassinos confessos terão de pagar 80.000 soles (19.000 euros) "conjunta e solidariamente a favor dos familiares de Solsiret Rodríguez", acrescentou.

A sogra Yolanda Castillo e o ex-marido Brian Villanueva Castillo foram condenados a três anos e quatro meses de prisão efetiva pelo crime de ocultação agravada.

A jovem mulher e mãe, de 23 anos, foi vista pela última vez em 2016 e parte dos restos mortais foram encontrados em 2020 na casa de Aguirre.

Durante quatro anos, a família da vítima pediu à polícia para a procurar naquele local, último ponto de localização registado no telemóvel.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados