Testes massivos semanais e uso de máscara obrigatório: Madeira em situação de contingência

18 nov, 17:14

Presidente do Governo Regional anunciou, nesta quinta-feira, novas medidas de combate à pandemia, que entram em vigor no sábado

PUB

A Madeira vai entrar em situação de contingência a partir de sábado, dia 20, para conter a pandemia de covid-19, anunciou, nesta quinta-feira, o presidente do Governo regional, Miguel Albuquerque.

"Neste momento, foi decretada a situação de contingência", disse Miguel Albuquerque, em conferência de imprensa, considerando que são precisas novas medidas dado o aumento de casos de covid-19 em vários países da Europa, incluindo Portugal e em particular na região da Madeira.

PUB

O chefe do Governo regional indicou nove medidas concretas:

1. O uso da máscara passa a ser obrigatório em ambientes fechados ou abertos, assim como o distanciamento de 1,5 metros entre cidadãos. O Governo da Madeira aconselha que se mantenha ainda a medida básica individual de higienização das mãos;

2. Recomendação da vacinação a todos os cidadãos com mais de 12 anos (inclusive); 

3. Testagem massiva da população, com teste antigénio feito semanalmente, de forma gratuita.  Esta medida realizava-se até ao momento de 15 em 15 dias;

PUB
PUB
PUB

5. Obrigatoriedade de mostrar o comprovativo de testagem e de vacinação para acesso a qualquer evento desportivo ou cultural, restaurantes, desporto, hotéis, cabeleireiros, bares, discotecas, cinemas, atividades noturnas, jogos;

6. Obrigatoriedade de testes semanais a funcionários e utentes de residências para idosos e restrições nas visitas aos mesmos. Isto implicará que só será possível uma visita por residente, sendo obrigatório estar vacinado e fazendo-se acompanhar pelo teste;

7. É recomendado aos clientes dos supermercados ou de grandes superfícies que estejam vacinados ou testados com o teste rápido semanal;

8. Aeroportos ou portos: é recomendado o teste antigénio aos vacinados ou recuperados da doença. Os residentes que não estejam vacinados, serão orientados para sê-lo. Miguel Albuquerque reforçou que as pessoas "são livres de levar a vacina ou não, mas serão orientadas para tal. Senão quiserem, têm o teste antigénio mas não podem participar nos eventos onde são precisos ambos", lembrou;

PUB
PUB
PUB

9. As crianças com menos de dois anos também devem ser testadas.

Após explicar as medidas gerais, Miguel Albuquerque avançou ainda que espera que a "população viva a quadra natalícia com responsabilidade e moderação", lembrando, no entanto, que “a situação é bastante diferente do passado" devido ao número de população vacinada.

Questionado pelos jornalistas, Miguel Albuquerque avançou que as escolas não devem regressar ao ensino não presencial.

Açores não avançam com novas medidas restritivas

O secretário regional da Saúde dos Açores, Clélio Meneses, disse esta quinta-feira que a tutela está a acompanhar a evolução da pandemia de covid-19 na região, mas não prevê aplicar, para já, medidas adicionais de controlo.

“A região tem tomado decisões por si e se for necessário tomará, entendendo nesta fase que ainda não há motivo que justifique algo que altere a vida das pessoas, a não ser aquilo que voltamos a recomendar: vacinação, vacinação, vacinação, algum cuidado nos contactos e sobretudo na identificação de algum sintoma”, afirmou, em declarações aos jornalistas, o titular da pasta da Saúde nos Açores.

PUB
PUB
PUB

Clélio Meneses falava, em Angra do Heroísmo, à margem de uma reunião com o conselho de administração do Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira (HSEIT).

Nos últimos dias, o número de novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, que provoca a doença covid-19, registou um crescimento nos Açores.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Covid-19

Mais Covid-19