Linha de Aconselhamento Psicológico atendeu este ano 2.400 chamadas de profissionais de saúde

Agência Lusa , CE
29 set, 20:11
Coronavírus

Esta linha atendeu mais de 173.000 chamadas em dois anos e meio, sendo que mais de 10.800 eram de profissionais de saúde

A Linha de Aconselhamento Psicológico do SNS24, criada em abril de 2020, registou este ano cerca de 2.400 contactos de profissionais de saúde, segundo dados oficiais.

Esta linha resulta de uma parceria entre os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), a Fundação Calouste Gulbenkian e a Ordem dos Psicólogos Portugueses e foi criada em 2020 para dar uma resposta de proximidade em saúde mental aos cidadãos durante a pandemia.

De acordo com a informação divulgada início do mês pelos Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS), a Linha de Aconselhamento Psicológico do SNS 24 atendeu mais de 173.000 chamadas em dois anos e meio, sendo que mais de 10.800 eram de profissionais de saúde.

De acordo com dados da plataforma Notifica da Direção-Geral Saúde, que inclui apenas instituições do Serviço Nacional de Saúde, foram reportados nos primeiros seis meses do ano 702 episódios de violência contra profissionais de saúde, dos quais 17% violência física, 61% violência psicológica, 8% violência patrimonial. Dos casos registados, 13% referiam-se a assédio moral e 1% a outra violência não identificada.

Destas situações, a estrutura nacional/regional ou local denunciou criminalmente 52 casos, houve 28 profissionais que tiveram apoio jurídico e 198 foram encaminhados para apoio psicológico.

Desde 2021 que os profissionais de saúde vítimas de violência contam com uma rede de apoio composta por elementos das forças de segurança e da saúde, num total que ronda os 1.000 profissionais, segundo dados do Ministério da Saúde.

A rede está enquadrada pelo Plano de Ação para a Prevenção da Violência no Setor da Saúde (PAPVSS) e pelo Gabinete de Segurança do Ministério da Saúde.

Relacionados

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados