Lisboa vai aprender com o Porto? Governo em conversações com Fernando Araújo para CEO do SNS

13 set, 13:49
Fernando Araújo e Graça Freitas

Manuel Pizarro está em conversações com Fernando Araújo, do Hospital de São João, para este poder assumir cargo de diretor-executivo do SNS. Processo não está fechado

O primeiro-ministro disse esta segunda-feira em entrevista à TVI/CNN Portugal que “Lisboa tem muito a aprender com o Porto em muitas coisas, designadamente em matéria de organização dos serviços de saúde” – e está a contratar os professores. Depois do socialista portuense Manuel Pizarro ter aceitado ser o novo ministro da Saúde, Fernando Araújo, presidente do conselho de administração do Hospital de São João, é o preferido do Executivo para assumir o novo cargo de diretor-executivo (ou CEO) do SNS. As conversações estão em curso, não estando ainda fechadas.

A expectativa subiu depois de Fernando Araújo se ter despedido esta terça-feira dos leitores do Jornal de Notícias, onde assinava até hoje uma coluna regular de opinião. A saída das páginas do diário com sede no Porto foi interpretada como um sinal de mudança.

A CNN Portugal contactou duas fontes a par do processo, tendo ambas confirmado os contactos mas garantido que o processo não está fechado.

É o próprio Manuel Pizarro que está a liderar o processo, que pode vir a concluir-se em breve. Até lá, falta não só o Presidente da República promulgar o diploma que cria o novo cargo – visto pelo governo como essencial na gestão estratégica da rede do Serviço Nacional de Saúde – como acertar as condições de meios, autonomia e funcionamento deste novo cargo, nomeadamente nas suas relações de autoridade para “cima” (com o governo) e para “baixo” (com as administrações regionais de saúde e com os hospitais e centros de saúde). Mais que político, este cargo será de gestão e inclui nas suas funções articular as relações entre equipamentos de saúde.

A autoridade do cargo é assim essencial porque irá não apenas impor decisões a diferentes órgãos de gestão do SNS como pisar minas políticas, nomeadamente do poder local, com algumas localidades a ficarem desagradadas com questões como eventuais encerramentos de maternidades.

Fernando Araújo é um dos nomes mais fortes na lista de novos líderes públicos da Saúde desde que Marta Temido saiu do Ministério. O seu nome chegou aliás a ser falado para secretário de Estado, cargo que já ocupou, mas o próprio não estaria disponível para voltar à mesma posição hierárquica que já ocupou no passado.

Manuel Pizarro, o novo ministro da Saúde, está assim a terminar a constituição da sua equipa, com convites aos novos secretários de Estado e ao novo diretor-executivo do SNS. Se as conversações decorrerem como esperado pelo novo ministro, Fernando Araújo será o seu CEO. E os dois portuenses podem, usando a referência de António Costa, ensinar à região de Lisboa o que já se faz no Porto.

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados