Snapchat lança opção para permitir que os pais vejam com quem é que os filhos trocam mensagens

CNN , Samantha Murphy Kelly
10 ago, 21:26
Snap Inc.

A nova ferramenta permite aos pais verem com quem é que os filhos comunicam sem revelar o conteúdo das mensagens

O Snapchat apresentou esta terça-feira o primeiro centro de controlo parental, cerca de 10 meses depois de um alto funcionário da empresa dizer ao Congresso americano que estava a desenvolver ferramentas destinadas a ajudar os pais a manter os filhos adolescentes seguros.

A nova ferramenta, chamada Family Center, promete fornecer aos pais mais informações de forma a perceberem com quem é que os filhos comunicam na aplicação – sem divulgar o conteúdo das conversas. Os pais devem criar uma conta no Snapchat, e os adolescentes devem dar permissão para usar o recurso.

“O Family Center foi projetado de forma a refletir o envolvimento dos pais com os filhos adolescentes no mundo real, onde os pais geralmente sabem quem são os amigos dos filhos e quando é que saem – mas não ouvem as suas conversas privadas”, disse a empresa num post no blog.

Depois de denúncias de uma trabalhadora do Facebook no outono passado terem levantado preocupações sobre o impacto da empresa em utilizadores mais jovens, altos funcionários da empresa detentora do Snapchat (Snap Inc.), YouTube, TikTok e Instagram foram questionados pelo Congresso americano acerca das medidas que tomam para proteger os adolescentes.

Democratas e republicanos no subcomité de comércio do Senado sobre proteção do consumidor levantaram a questão sobre as redes sociais poderem ter sido usadas para prejudicar crianças e promover atos destrutivos, como vandalismo nas escolas, desafios virais mortais, bullying, distúrbios alimentares e marketing de influência manipulador. Jennifer Stout, vice-presidente de políticas públicas globais da Snap Inc., disse ao Congresso americano que "há mais trabalho a ser feito" e disse que a empresa está a desenvolver novas ferramentas parentais de forma a ajudar a proteger os utilizadores mais jovens.

Várias aplicações introduziram novas opções nos últimos meses para reforçar o controlo dos pais e a proteção dos utilizadores mais jovens. O Instagram, por exemplo, lançou ferramentas que permitem aos pais ver as contas que os filhos seguem ou que os seguem e quanto tempo passam nas aplicações.

Embora este seja o primeiro passo do Snapchat no campo do controlo parental, a aplicação já tinha algumas medidas de segurança para os utilizadores jovens, como exigir que os adolescentes sejam ‘amigos’ antes de poderem começar a comunicar e proibir que tenham perfis públicos.

A Snap Inc. disse que pretende adicionar mais recursos ao Family Center nos próximos meses. Algumas das novas ferramentas incluirão a possibilidade dos pais verem os novos amigos que os filhos adolescentes adicionaram, permitir que denunciem confidencialmente contas que possam estar a interagir com os filhos e dar aos utilizadores mais jovens a possibilidade de notificar os pais quando denunciarem um conta ou conteúdo. A empresa disse que consultou especialistas em segurança online para desenvolver os recursos

Relacionados

Tecnologia

Mais Tecnologia

Patrocinados