O que é a síndrome Ramsay-Hunt, que causou uma paralisia facial a Justin Bieber?

11 jun, 12:16

O cantor partilhou um vídeo na sua conta de Instagram onde mostra parte do rosto paralisado. Por norma, as consequências são temporárias, mas há casos em que a dor se prolonga por meses

 

 

Síndrome Ramsay-Hunt ou herpes zoster oticus. Dois nomes para a mesma condição, mas o segundo revela um pouco sobre o que está na origem da paralisia facial que afeta Justin Bieber e que levou o cantor a cancelar alguns concertos da sua digressão mundial - que inclui uma passagem por Lisboa em janeiro do próximo ano mas que ainda não se sabe se será afetada ou não.

A Síndrome Ramsay-Hunt foi descrita pela primeira vez em 1907 por James Ramsay Hunt “como sendo uma infeção do gânglio geniculado do nervo facial pelo vírus varicella zoster”, lê-se no artigo de revisão Herpes Zoster Oticus: evolução a longo prazo, publicado na Revista Portuguesa de Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço.

Trata-se, na prática, de uma condição neurológica causada pelo mesmo vírus que está na origem da varicela em crianças e do herpes zoster em adultos.

A síndrome Ramsay-Hunt ocorre quando um surto de herpes zoster - a chamada ‘zona’ e diferente do herpes labial, o simplex - afeta o nervo facial perto de um dos ouvidos. É a terceira principal causa de paralisia facial e a segunda não traumática, lê-se no documento científico.

“O herpes zoster ou ‘zona’ é uma doença transmissível e viral provocada pelo mesmo vírus da varicela”, explica a Direção-Geral da Saúde no seu site. O vírus em causa, do grupo Herpesvirus, fica em latência - isto é, ‘adormecido’ - nos nervos depois de a pessoa ter tido varicela. Quando acordado pode afetar, por exemplo, as costas e barriga (nos casos de zona) ou a orelha e ouvidos (no caso da Síndrome Ramsay-Hunt).

Como se manifesta e quais as sequelas Síndrome Ramsay-Hunt?

Além da paralisa ou fraqueza facial, esta condição pode também provocar, por norma em simultâneo, uma “erupção cutânea vermelha dolorosa com bolhas cheias de líquido dentro e ao redor da orelha”, diz a Mayo Clinic. Essas bolhas são semelhantes às do herpes labial.

Em alguns casos pode ainda ocorrer dor no ouvido, perda de audição ou zumbidos, dificuldade em fechar o olho do lado do rosto paralisado e sensação de vertigem.

Características clínicas da Síndrome Ramsay-Hunt. (Reprodução Journal of Neurology, Neurosurgery & Psychiatry)

A nível de complicações, a perda auditiva e a fraqueza facial são as duas primeiras apontadas pela Mayo Clinic, que destaca que, por norma, e apesar de serem impactantes na qualidade de vida do paciente, tendem a ser temporárias.

Uma vez que a fraqueza facial dificulta o movimento da pálpebra do lado do rosto afetado, “a córnea, que protege o olho, pode ficar danificada”, causando dor e visão turva, diz a clínica norte-americana.

Em casos mais graves pode ainda ocorrer uma complicação a longo prazo, a neuralgia pós-herpética, isto é, uma dor que pode durar para lá de quatro meses e que resulta de danos nas fibras nervosas causados pelo vírus.

“Em comparação com a paralisia de Bell (paralisia facial sem erupção cutânea), os pacientes com síndrome de Ramsay Hunt geralmente têm uma paralisia mais grave no início e são menos propensos a recuperar completamente. Estudos sugerem que o tratamento com prednisona e aciclovir pode melhorar o resultado”, lê-se num estudo na revista Journal of Neurology, Neurosurgery & Psychiatry.

Esta síndrome é rara em crianças e tende a ser mais comum em pessoas acima dos 60 anos. No entanto, não é genética e pode surgir sem causa aparente, embora um sistema imunitário enfraquecido possa ser um gatilho, explica o G1. O tratamento varia consoante a gravidade e pode incluir antivirais.

Apenas cerca de cinco a dez em cada 100.000 pessoas desenvolvem a síndrome de Ramsay Hunt a cada ano, diz o The New York Times.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados