Mais de 29 milhões de chamadas em 12 horas. Sistema do SEF regista "sobrecarga"

Agência Lusa , CE
8 nov, 20:23
Serviço de Estrangeiros e Fronteiras

Isto resulta em mais de 671 chamadas por segundo. Mas há uma explicação

O centro de contacto do SEF registou nos últimos dias “uma sobrecarga de chamadas” feitas de telemóveis que automaticamente realizam telefonemas em simultâneo, tendo sido registadas em 12 horas do dia 17 de outubro mais de 29 milhões de ligações.

Em comunicado, o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) dá conta que o centro de contacto, serviço telefónico para agendamento de uma deslocação a este organismo, tem vindo a registar nos últimos dias “uma sobrecarga de chamadas provocada pelo uso de serviços de ‘dialers’ em múltiplos telemóveis e que realizam chamadas em simultâneo”.

Como exemplo, refere que entre as 08:00 e as 20:00 do dia 17 de outubro foram realizadas mais de 29 milhões de tentativas de chamadas, o equivalente a mais de 671 por segundo, sendo a grande maioria com origem em serviços disponíveis na internet ou em aplicações móveis que permitem remarcação automática e que acabam por sobrecarregar o sistema.

O SEF avança que está a estudar alternativas para implementar “em breve uma nova solução assente num modelo de atendimento em canais digitais, com tratamento mais célere, por forma a reduzir consideravelmente o número de chamadores atual”.

Segundo o SEF, este modelo de "atendimento multicanal e segmentado permitirá, uma vez implementado, um maior volume de contactos direcionados para canais automáticos, bem como uma triagem ágil para os canais corretos e com as situações de exceção a serem direcionadas para um operador do centro de contacto”.

O SEF refere também que comunicou ao Ministério Público (MP) “sempre que teve conhecimento” de queixas e denúncias com suspeitas sobre o sistema de agendamentos, decorrendo alguns dos inquéritos daí resultantes no SEF por delegação de competências do MP.

O centro de contacto do SEF conta atualmente com 50 operadores que atendem, em média, mais de 3.000 chamadas diárias, de segunda a sexta-feira, em 21 línguas: Português, Alemão, Amharic, Árabe, Cazaque, Crioulo de Cabo Verde, Crioulo de São Tomé Príncipe, Espanhol, Francês, Georgiano, Hindi, Húngaro, Inglês, Nepali, Persa, Romeno, Russo, Tigre, Turco, Ucraniano e Uzbeque.

O SEF salienta que, como “forma de mitigar o problema, foi já implementado, para alguns assuntos, o modelo de atendimento convocado pelo próprio SEF, como, por exemplo, a atribuição de novas autorizações de residência, em que os requerentes são chamados pela ordem cronológica da apresentação dos pedidos”.

Também ao nível das renovações das autorizações de residência foi prorrogada a possibilidade do procedimento automático no portal do SEF, sem necessidade de deslocação ao serviço, de acordo com aquele serviço de segurança.

No passado mês de outubro o SEF abriu mais de 60.000 vagas para atendimento, sendo uma das medidas em curso para reduzir os prazos existentes para obtenção e renovação de uma autorização de residência devido à pandemia e do aumento exponencial de novos pedidos.

Segundo o SEF, já foram agendadas 39.563 destas vagas.

Em 26 de outubro ficou acessível a funcionalidade de renovação automática de autorizações de residência que caducavam até 31 de dezembro de 2022, sendo abrangidos 210.000 cidadãos, que deixaram de precisar de fazer agendamento e ter de ser atendidos ao balcão.

O SEF indica ainda que a recente conclusão do concurso de admissão de 116 novos assistentes técnicos, a adoção de um novo procedimento simplificado de instrução dos pedidos de concessão de residência, bem como a reativação do programa “SEF vai à escola”, são outras das medidas que vão ajudar a corrigir essa situação.

Depois de meses sem atendimentos para vários tipos de regularização, são milhares os imigrantes que aguardam por uma vaga no SEF.

Milhares de imigrantes, a maioria brasileiros, estão, já há algum tempo, sem conseguir renovar as suas autorizações de residência, entretanto expiradas, ficando assim impossibilitados de sair de Portugal e, muitos, impedidos de encontrar trabalho ou abrir uma conta bancária.

Há ainda milhares de outros imigrantes, que se estima em mais de 200.000, que apresentaram uma manifestação de interesse junto do SEF e aguardam um contacto deste serviço de segurança para obter uma autorização de residência.

A população estrangeira residente em Portugal ultrapassa 800.000 pessoas, sendo a brasileira a maior comunidade, com mais de 250 mil pessoas.

Relacionados

País

Mais País

Patrocinados