Hospital de Braga sem urgências de cirurgia pediátrica durante a noite por tempo indeterminado

Agência Lusa , FMC
29 jun, 11:58
Hospital Fernando Fonseca

Segundo indicou a administração, entre as 20:00 e as 8:00 "os cirurgiões pediátricos apenas assegurarão a prevenção interna”

O Hospital de Braga vai ficar, a partir de sexta-feira e por tempo indeterminado, sem urgências de cirurgia pediátrica no período noturno, revelou esta quarta-feira a administração.

Em resposta enviada à Lusa, a administração adianta que, no período entre as 20:00 e as 8:00, fica apenas assegurada a observação de crianças já internadas e daquelas que foram submetidas a cirurgia nos últimos 30 dias e que recorram à Urgência por motivo relacionado com essa mesma cirurgia.

No fundo, segundo a administração, no período noturno "os cirurgiões pediátricos apenas assegurarão a prevenção interna”.

“Esta alteração surge da indisponibilidade dos médicos do Serviço de Cirurgia Geral para assegurar as observações a utentes pediátricos no período noturno, tal como sempre aconteceu até hoje, e do facto de o quadro médico do Serviço de Cirurgia Pediátrica ser composto por nove cirurgiões”, explica.

O conselho de administração ressalva que “até ao momento, e apesar dos esforços desenvolvidos, não foi possível encontrar uma solução que permita garantir a continuidade da cobertura no período noturno”, sublinhando que se encontra “a envidar todos os esforços para resolver esta situação”.

Entretanto, não há data marcada para a reabertura das urgências de cirurgia pediátrica no período noturno.

Durante o dia, de segunda a sexta-feira, a cobertura do serviço de cirurgia pediátrica na Urgência mantém-se "com presença física".

Ao fim de semana, os médicos trabalham "em regime de prevenção", sendo chamados ao hospital em algum caso de emergência.

O Hospital de Braga tem registado, nos últimos tempos, dificuldades para assegurar as escalas também das urgências de Ginecologia/Obstetrícia, o que já levou a alguns encerramentos daquele serviço.

Nas últimas duas semanas, aquelas urgências foram encerradas por quatro vezes, por períodos de 24 horas.

Saúde

Mais Saúde

Patrocinados