Tão fidedigno como o PCR e com resultado em minutos: chineses desenvolvem novo teste ultrarrápido à covid

Agência Lusa , BMA
8 fev, 15:48
Teste covid-19

Sensor, ligado a máquina portátil, permite obter resultado em “menos de quatro minutos”

Cientistas chineses desenvolveram um novo teste para o coronavírus SARS-CoV-2 que é tão confiável como um teste PCR de laboratório e dá resultado em minutos, de acordo com um artigo publicado numa revista científica.

Atualmente, os testes PCR são o padrão máximo mundial para triagem da infeção, mas os resultados demoram várias horas a sair.

Pesquisadores da Universidade de Fudan, na cidade chinesa de Xangai, dizem, no entanto, terem desenvolvido uma alternativa.

Num artigo publicado na revista Nature Biomedical Engineering, a equipa disse ter desenvolvido um sensor que usa microeletrónica para analisar amostras de DNA coletadas por uma zaragatoa.

O sensor, ligado a uma máquina portátil, permite obter um resultado em “menos de quatro minutos”, asseguram os seus projetistas.

Este terminal tem “alta sensibilidade” e pode ser facilmente levado para qualquer lugar.

Para testar o dispositivo, foram retiradas amostras de 33 pessoas infetadas com o coronavírus. Os testes de PCR foram realizados em paralelo, para poder comparar os dois métodos.

De acordo com o artigo, todos os resultados obtidos pelos dois dispositivos foram idênticos.

Os testes realizados com o novo dispositivo envolveram um total de 54 amostras, incluindo pessoas com febre, mas que não tiveram covid-19, pacientes com gripe e voluntários saudáveis.

Os pesquisadores da Universidade Fudan disseram que, uma vez aperfeiçoados, os seus dispositivos podem ser usados em várias situações, incluindo aeroportos, hospitais e até em casa.

Além de serem lentos, os testes de PCR requerem infraestrutura e laboratórios que são escassos em muitos países em desenvolvimento, o que constitui um obstáculo à deteção do vírus.

Autotestes rápidos também existem, mas são considerados menos confiáveis.

A China é um dos maiores produtores mundiais de testes de PCR.

Em dezembro, exportou um valor total de 1,4 mil milhões de euros, um aumento de 144%, face ao mês anterior, segundo as alfândegas chinesas.

Relacionados

Ásia

Mais Ásia

Patrocinados