Rui Moreira garante São João em “segurança” e com “muita gente” nas ruas

Agência Lusa , CV
20 jun, 23:10
São João, no Porto

As festividades começam quinta-feira à noite sem o habitual concerto nos Aliados, devido às obras no metro

O presidente da Câmara do Porto, Rui Moreira, assegurou esta segunda-feira haver “segurança” para o regresso das festividades do São João e disse contar com a presença de “muita gente nas ruas”, dois anos depois da interrupção devido à covid-19.

“As condições de segurança estão asseguradas, mas dependem, antes de mais, de cada um de nós. Nós não somos substituíveis nas condições de segurança, no resto é uma cidade tranquila, segura. Temos as forças de segurança que vão estar por aí. Não são tão visíveis como noutras cidades, o que quer dizer que somos mais seguros”, afirmou o autarca portuense.

Rui Moreira falava à margem da visita aos divertimentos de São João, instalados na Rotunda da Boavista, local onde recebeu dos representantes do Movimento Empresarial dos Itinerantes de Empresas de Diversões e Similares (MEID), da Associação Portuguesa de Empresas de Diversões (APED) e da Associação dos Profissionais Itinerantes Certificados (APIC), um carrossel em miniatura.

Por as festividades, começam na quinta-feira à noite, significarem, na prática, para os portuenses, um fim de semana prolongado, Rui Moreira disse esperar que “venha muita gente” ao Porto.

“Temos tido boas taxas de ocupação na hotelaria, o Primavera Sound foi extraordinário em termos de atração de público e acho que o São João vai ser a continuidade daquilo que nós pretendemos do regresso à normalidade, sendo que ainda não sei muito bem o que é regresso à normalidade que nós queremos”, acrescentou.

Afirmando-se “muito contente com a adesão da cidade, com a forma como tudo correu” deixou também elogios à forma como as “três organizações [APED, MEID e APIC] se entenderam”.

“O turismo está em grande forma, o São João é para todos, para os que vêm da vizinhança, para os turistas, é para toda a gente”, acrescentou o autarca.

Questionado sobre os condicionamentos que as obras no metro poderão causar à população, Rui Moreira desdramatizou e lembrou que, por causa disso, não irá ser feito o habitual grande concerto nos Aliados e que, também por isso, a autarquia procurou “diversificar os pontos de interesse na cidade, também, nas diversões”.

“Não podemos construir o metro sem ter obras, é impossível, mas acho que as pessoas são prudentes”, defendeu.

Sobre a reunião dos autarcas da Área Metropolitana do Porto com a ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, para debater o processo de descentralização de competências e onde também estarão presentes a ministra da Saúde, Marta Temido, e o secretário de Estado das Autarquias Locais e do Ordenamento do Território, Carlos Miguel, o presidente da Câmara do Porto não quis pronunciar-se, bem como sobre a promulgação do Orçamento de Estado pelo Presidente da República.

“Eu hoje estou mais para farturas”, respondeu perante a insistência dos jornalistas.

O espaço de diversão na Boavista conta com os habituais carrosséis, carrinhos de choque, matraquilhos, barraquinhas de farturas, de algodão doce, pipocas, pão com chouriço e sardinhas.

Está em funcionamento de segunda a quinta-feira, entre as 12:00 e as 23:00, às sextas-feiras, entre as 12:00 e a 01:00; aos sábados, entre as 10:00 e a 01:00 e aos domingos entre as 10:00 e as 23:00, informa a autarquia.

Ainda no âmbito das zonas de diversão das Festas de São João, há divertimentos instalados na Alameda das Fontainhas, no Jardim do Calem (em Lordelo do Ouro) e na Avenida D. Carlos I (no Passeio Alegre). Todas as zonas estarão em funcionamento até ao dia três de julho, acrescenta a nota de imprensa.

Relacionados

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

País

Mais País

Patrocinados