Primeira-ministra da Finlândia fez teste para despistar consumo de drogas

19 ago, 14:58

Sanna Marin voltou a garantir aos jornalistas que nunca consumiu drogas

A primeira-ministra da Finlândia anunciou esta sexta-feira que fez um teste para despistar a utilização de drogas, depois de um vídeo polémico em que Sanna Marin aparece com outros amigos, sendo que nos áudios se ouve a expressão “flour gang” (“gangue da farinha” em português), que muitos estão a associar ao consumo de cocaína.

Segundo a chefe do governo finlandês, os resultados do teste deverão chegar dentro de uma semana, sendo depois imediatamente revelado à imprensa.

"Nos últimos dias têm surgido acusações sérias de que eu teria utilizado narcóticos. Penso que são acusações muito pesadas. Para minha própria proteção legal, ainda que considere a exigência de um teste de droga irrazoável, e para esclarecer todas as suspeitas, realizei um teste", disse, voltando a referir que "nem nos tempos de adolescente" consumiu drogas.

Numa conferência de imprensa sobre o caso, Sanna Marin voltou ainda a garantir que nunca consumiu drogas, dizendo ainda que nunca as suas responsabilidades como primeira-ministra estiveram em causa.

Mostrando-se disponível para esclarecer todas as questões, a responsável abordou a altura em que o vídeo ocorreu, sabendo-se que Sanna Marin não estava de férias: "Se for preciso ser chamada, sou chamada. Posso sempre ser contactada pelo telemóvel", afirmou, garantindo que esteve sempre disponível e capaz para tomar decisões caso fosse necessário.

A primeira-ministra explicou ainda que já não estava de férias porque acabou por encurtar o seu período de descanso, confirmando que já estava em serviço no dia da festa.

A decisão de Sanna Marin surge depois de um membro do seu partido ter pedido a realização do teste. Questionada sobre a possibilidade de os seus amigos terem consumido droga, a primeira-ministra admitiu o cenário: "Claro, não posso saber se alguém consumiu alguma coisa sem ver. Na noite em que o vídeo foi gravado, não reparei em ninguém a consumir droga".

Questionada sobre se tenciona continuar a participar em festas com aquele grupo de pessoas, e depois de se ter sabido que o vídeo não devia ter vindo a público, Sanna Marin disse que quer "acreditar e confiar nas pessoas", admitindo, apesar disso, que está "muito chateada" e que se sente mal pelo facto de imagens privadas, filmadas num local privado, terem vindo a público.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados