Ataque a Salman Rushdie deixou-o sem visão num olho e sem poder usar uma das mãos (e há algo que fica em segredo)

PP
23 out, 20:12
Salman Rushdie (Associated Press)

"Foi um ataque brutal"

O violento ataque de que foi alvo Salman Rushdie deixou-o sem visão num olho e sem poder usar uma das mãos. As revelações foram feita por Andrew Wylie, agente do escritor, que falou ao diário El País. A entrevista foi divulgada este sábado.

Até agora não havia certeza sobre a extensão dos ferimentos infligidos ao escritor, mas nesta entrevista Andrew Wylie explica como o ataque foi sério e transformador para o próprio autor. “Os ferimentos foram profundos e perdeu a visão de um olho”, afirma Wylie, que depois acrescenta que Salman Rushdie ficou com três ferimentos graves no pescoço. Além disso, uma das suas mãos “está incapacitada porque os nervos do braço foram cortados”.

Mas os ferimentos foram ainda mais extensos: "Ficou com mais 15 feridas no peito e no torso". "Foi um ataque brutal", assume.

Mas há algo que o agente não revelou e que vai continuar sem revelar por uma questão de segurança. Ainda não há nenhuma confirmação oficial sobre se o escritor já teve ou não alta hospital. Ou seja, neste momento o paradeiro do escritor é desconhecido do público em geral. Mas Andrew Wylie lembra que ele está vivo e que "isso é o mais importante"

Tudo aconteceu enquanto Salman Rushdie se preparava para dar uma palestra em Nova Iorque, a 12 de agosto. O autor, de 75 anos, foi esfaqueado no pescoço e no tronco enquanto subia para o palco. O homem de 24 anos suspeito do ataque arrisca uma pena máxima de 25 anos e em novembro volta a tribunal.

O escritor já tinha recebido ameaças de morte por parte do Irão, na década de 1980, depois da publicação do romance "Os Versículos Satânicos".

Livros

Mais Livros

Patrocinados