Alexei Navalny condenado a nove anos de prisão por fraude e injúria em tribunal

Pedro Falardo , Artigo atualizado às 14:04
22 mar, 12:38
Alexei Navalny

Opositor do regime russo cumprirá a sentença numa prisão de alta segurança

Alexei Navalny, líder da oposição ao presidente Vladimir Putin, foi condenado a nove anos de prisão por fraude em larga escala e injúria em tribunal.

"A sentença final para Alexei Navalny é de nove anos de prisão, a serem cumpridos numa prisão de alta segurança, e o pagamento de uma multa de 1,2 milhões de rublos (cerca de 10 mil euros)", afirmou a juíza Margarita Kotova, do Tribunal de Lefortovo, em Moscovo, citada pela Tass.

O advogado estava acusado por alegadamente se ter apropriado de fundos para uma campanha eleitoral e tê-los gasto em despesas pessoais. Segundo os investigadores, Navalny ter-se-á apoderado de 2,7 milhões de rublos (quantia que ronda atualmente os 20 mil euros) da FBK, ou Fundação Anti-Corrupção, por ele criada em 2011 para denunciar a corrupção entre as elites russas.

O líder da oposição a Vladimir Putin foi também condenado pelo crime de injúria em tribunal, por alegadamente ter difamado um veterano da Segunda Guerra Mundial durante outro julgamento. Para sustentar as acusações, o Ministério Público do país apoia-se nos depoimentos de quatro vítimas, nove testemunhas e três especialistas.

Pouco depois da leitura da sentença, os dois advogados de Navalny, Olga Mikhailova e Vadim Kobzev, foram detidos pela polícia russa nas imediações do tribunal, após afirmarem que iriam recorrer da pena aplicada, mas foram libertados momentos depois, segundo o próprio Kobzev.

Alexei Navalny encontra-se detido desde janeiro de 2021, quando regressou da Alemanha, onde recebeu tratamento após uma tentativa de envenenamento com um agente nervoso Novichok. Navalny adoeceu durante um voo entre Tomsk e Moscovo, tendo sido colocado em coma induzido antes de ser reencaminhado para Berlim.

Relacionados

Europa

Mais Europa

Patrocinados