Novas revelações sobre o drone de origem soviética que caiu em Zagreb: tinha 40 quilos de explosivos e a caixa negra foi recuperada

14 mar, 16:47

Um oficial militar croata confirmou que o drone era um TU-141 da era soviética

A aeronave não tripulada que caiu em Zagrev, na capital da Croácia, na sexta-feira, trazia uma carga de explosivos com 40 quilos, afirmou um assessor do ministro da Defesa da Croácia, o general Zelko Zivanovic, avança a agência estatal russa TASS.

"Ontem desenterrámos a aeronave não tripulada e recebemos dados que não eram inicialmente conhecidos. Foram encontrados fragmentos de uma bomba aérea, em relação à qual não sabemos todos os detalhes, mas, pelo que sabemos, estamos a falar de uma aeronave de fabrico próprio, cujo peso era de 120 kg. Nesses 120 kg havia 40 kg de explosivos", afirmou.

Investigadores militares passaram o sábado a escavar o que resta do drone de dentro da cratera que provocou em Zagreb. Enquanto trabalhavam, estudantes foram retirados do dormitório que a aeronave não tripulada quase atingiu quando caiu.

De acordo com o chefe da Polícia Militar, a caixa negra do drone foi recuperada intacta - o que pode ajudar os investigadores a identificar a origem da aeronave e o seu objetivo.

Um oficial militar croata confirmou que o drone era um TU-141 da era soviética. Ainda que esteja há muito ultrapassado, em termos de tecnologia desenvolvida no campo de aeronaves não tripuladas, este tipo de drone ainda é usado por militares ucranianos.

No entanto, as autoridades em Kiev negaram a responsabilidade pelo incidente que causou um alarme generalizado na Croácia.

Este drone entrou em serviço pela primeira vez em 1979, mas acabou por deixar de ser utilizado no ano de 1989. Porém, suspeita-se que tenha sido reintroduzido nas forças armadas ucranianas em 2014, durante o conflito na região do Donbass.

Novo Dia CNN

5 coisas que importam

Dê-nos 5 minutos, e iremos pô-lo a par das notícias que precisa de saber todas as manhãs.
Saiba mais

Europa

Mais Europa

Patrocinados