Microsoft acusa Rússia de acelerar campanha de desinformação para Jogos Olímpicos

Agência Lusa , DCT
4 jun, 06:00
Microsoft (GettyImages)

De acordo com o MTAC, o grupo Storm-1679 tem publicado vídeos com informação falsa online, numa tentativa de “semear o medo para dissuadir os espetadores de comparecer aos Jogos”.

 A empresa Microsoft alertou que a Rússia aumentou a campanha de desinformação dirigida aos Jogos Olímpicos Paris2024, visando, em particular, aumentar o receio de atos violentos durante o evento.

O Centro de Análise de Ameaças da Microsoft (MTAC, na sigla em inglês), gerido pela gigante tecnológica norte-americana, referiu dois grupos de influência russa, Storm-1679 e Storm-1099, que combinam "velhas táticas com inteligência artificial para realizar atividades prejudiciais".

A campanha visa, entre outras coisas, difamar a França, o Presidente francês, Emmanuel Macron, bem como o Comité Olímpico Internacional (COI), de acordo com uma mensagem publicada no domingo no portal da Microsoft.

De acordo com o MTAC, o grupo Storm-1679 tem publicado vídeos com informação falsa online, numa tentativa de “semear o medo para dissuadir os espetadores de comparecer aos Jogos”.

Um dos vídeos, produzido de forma similar ao conteúdo do canal televisivo de notícias France 24, alega, de forma falsa, que 24% dos ingressos vendidos foram depois devolvidos por receio da ocorrência de um ataque durante os Jogos.

De acordo com os termos e condições de venda, os bilhetes para os Jogos Olímpicos de Paris2024 não podem ser devolvidos.

No início de abril, o comité organizador dos Jogos disse que já tinham sido vendidos nove milhões de ingressos.

Um outro vídeo divulgado pelo grupo Storm-1679, que alega ser uma mensagem da principal agência de informações norte-americana, a CIA, e da Direção Geral de Segurança Interna francesa, aconselha os cibernautas a não viajaram para a França devido ao risco de ataque.

De acordo com o MTAC, o outro grupo, o Storm-1099, criou uma rede de 15 portais, que aparentam ser meios de comunicação legítimos, com conteúdo escrito em francês.

Estas plataformas alertam também para possíveis ataques durante os Jogos, criticando Macron e o Governo francês, nomeadamente, de serem indiferentes aos problemas dos franceses.

O MTAC disse esperar que as atividades de desinformação da Rússia se intensifiquem, sobretudo em francês, mas também em inglês, alemão e outras línguas, à medida que a cerimónia de abertura se aproxima.

Os Jogos Olímpicos Paris2024 começam oficialmente a 26 de julho e terminam a 11 de agosto, com 54 atletas portugueses já qualificados até ao momento.

O COI tem denunciado repetidamente uma “campanha de desinformação e difamação liderada pela Rússia”.

Em junho de 2023, o grupo Storm-1679 publicou na Internet um suposto documentário anti-COI intitulado "As Olimpíadas Caíram", inspirado no filme "Assalto à Casa Branca", de 2013, e usando inteligência artificial para imitar a voz do ator norte-americano Tom Cruise.

No início de abril, o Presidente francês garantiu não ter dúvidas de que a Rússia tem como alvo os Jogos Olímpicos, sobretudo “em termos informativos”.

Relacionados

Mundo

Mais Mundo

Patrocinados